Mundo

Ebola mata 865 pessoas no Congo

O Congo foi atingido nove vezes pelo Ebola, depois da primeira manifestação do vírus no país africano, em 1976

A República Democrática do Congo enfrenta surto de ebola emergencialA República Democrática do Congo enfrenta surto de ebola emergencial - Foto: Beni, RD Congo

O número de mortes causadas pelo contágio do vírus Ebola, na província de Kivu Norte, no nordeste da República Democrática do Congo, aumentou para 865 no último fim de semana, informou o Ministério da Saúde do país.

O governo, que combate a epidemia com a Organização Mundial de Saúde (OMS) e organizações não governamentais, registrou, desde o início da epidemia, 865 mortes, 66 possivelmente causadas pelo Ebola, e 410 pessoas curadas.

Leia também:
A epidemia do ebola:um grandioso desafio

O registro de casos de contágio do vírus Ébola cresceu na última semana, fixando-se em 1.439, dos quais 1.373 confirmados e 66 possíveis.

De acordo com a mesma nota do governo, existem agora 263 casos suspeitos da doença sob investigação.

Desde a semana passada, foram registrados mais 22 novos casos confirmados, incluindo seis em Butembo, quatro em Katwa, quatro em Mabalako, três em Mandima, três em Kalunguta, um em Beni e um em Musienene.

O Ministério da Saúde da RDCongo admitiu que a epidemia de Ebola, nas províncias de Kivu Norte e Ituri, é já a maior da história do país relativamente ao número de contágios.

O Congo foi atingido nove vezes pelo Ebola, depois da primeira manifestação do vírus no país africano, em 1976.

Veja também

Milhares de mulheres se manifestam contra 'cultura do estupro' no Uruguaiuruguai

Milhares de mulheres se manifestam contra 'cultura do estupro' no Uruguai

Petróleo derramado no mar no Peru foi o dobro do informado até agoraPeru

Petróleo derramado no mar no Peru foi o dobro do informado até agora