Escalada da violência no leste da Ucrânia preocupa os EUA

Rebeldes apoiados pela Rússia combateram as forças de Kiev durante três dias.

Os Estados Unidos manifestaram sua "profunda preocupação", nesta terça-feira (31), com a escalada de violência no leste da Ucrânia, onde rebeldes apoiados pela Rússia combateram as forças de Kiev durante três dias.

"Os combates deixaram dezenas de baixas de militares ucranianos e dez civis mortos. Também deixaram 17.000 civis - incluindo 2.500 crianças - sem água, abrigo, ou energia elétrica", declarou o porta-voz do Departamento de Estado, Mark Toner.

No domingo (29), o centro industrial Avdiivka foi palco de confrontos entre insurgentes que tentam retomar um território controlado por Kiev, em meio a uma guerra que já dura quase três anos.

"Para impedir uma maior crise humanitária, pedimos um imediato e contínuo cessar-fogo e que se dê acesso completo e sem restrições aos monitores da OSCE", acrescentou o porta-voz, referindo-se à Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa, responsável por vigiar as violações da trégua.

Veja também

Dez entidades pedem à França que corte importação de produtos brasileiros
Meio Ambiente

Dez entidades pedem à França que corte importação de produtos brasileiros

Prédio da ONU é atacado no oeste do Afeganistão
Atentado

Prédio da ONU é atacado no oeste do Afeganistão