Espanha absolve irmã do rei em julgamento por corrupção

Infanta Cristina havia sido acusada de fraude fiscal

Infanta CristinaInfanta Cristina - Foto: AFP

A Justiça da Espanha absolveu nesta sexta-feira (17) a Infanta Cristina, irmã do rei Felipe 6º, de uma acusação de fraude fiscal. Porém, o marido dela, Iñaki Urdangarin, foi condenado a seis anos e três meses de prisão por desvio de verbas.

Embora tenha sido absolvida, a infanta Cristina deverá pagar uma multa de 265 mil euros (R$ 850 mil). O casal nega ter cometido irregularidades e poderá recorrer do veredicto.

Cristina, 51, era acusada de ter ajudado a desviar verbas públicas entre 2004 e 2006 para uma entidade presidida por Urdangarin. Ela foi a primeira integrante da família real espanhola enfrentar julgamento, e o escândalo de corrupção contribuiu para o desgaste da imagem da Coroa.

Em 2015, o rei Felipe retirou o título de duquesa de sua irmã. Apesar disso, Cristina mantém seus direitos sucessórios, os quais não podem ser retirados dela a não ser que ela decida renunciar por conta própria.

Veja também

Salles: governo dobra recursos para combater desmatamento na Amazônia
Cúpula de Líderes sobre o Clima

Salles: governo dobra recursos para combater desmatamento na Amazônia

Família de George Floyd vai ao funeral de outro homem negro morto pela polícia
eua

Família de George Floyd vai ao funeral de outro homem negro morto pela polícia