EUA e Rússia realizarão reuniões no fim de semana sobre a Síria

A Rússia anunciou uma reunião internacional sobre a Síria junto com os Estados Unidos e países da região para sábado (15)

Líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE)Líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE) - Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Uma nova reunião internacional para tentar encontrar uma solução para a guerra na Síria será realizada no domingo (16), em Londres, com a presença do secretário de Estado americano, John Kerry, anunciou o departamento de Estado.

Este encontro, provavelmente com seus colegas europeus, será realizado no dia seguinte a uma primeira reunião em Lausanne, Suíça, consagrada ao conflito sírio entre o chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, e Kerry, junto a ministros de países árabes, já anunciada nesta quarta por Moscou.

Kerry assistirá a ambas reuniões para discutir "um enfoque multilateral para resolver a crise na Síria que inclua um cessar da violência e a retomada da ajuda humanitaria", afirmou o porta-voz John Kirby.

A Rússia anunciou uma reunião internacional sobre a Síria junto com os Estados Unidos e países da região para sábado (15), em Lausanne, Suíça, o primeiro encontro desse tipo desde que Washington informou que congelava as negociações para um novo cessar-fogo.

Lavrov e Kerry estão de acordo que essas conversações para "criar as condições de resolução da crise síria junto a países-chave da região", segundo um comunicado russo.

Em entrevista à CNN, Lavrov disse que essas discussões incluirão a Turquia, a Arábia Saudita e talvez o Catar.

"Preferimos um encontro restrito, como uma reunião de negócios, invés de um debate tipo Assembleia Geral da ONU", explicou o ministro das Relações Exteriores russo.

Veja também

Pesquisa comprova eficiência de telas de vidro ou acrílico contra Covid em salas de aula
Coronavírus

Pesquisa comprova eficiência de telas de vidro ou acrílico contra Covid em salas de aula

Astronauta estadunidense vota do espaço
Eleições EUA

Astronauta estadunidense vota do espaço