EUA impõem sanções ao vice-presidente da Venezuela

EUA designou-o "traficante de drogas"

Tareck El AissamiTareck El Aissami - Foto: AFP

Os Estados Unidos impôs sanções financeiras ao vice-presidente da Venezuela, Tareck El Aissami, oficialmente designando-o como um traficante de drogas, informou nesta segunda-feira o Departamento do Tesouro em um comunicado.

El Aissami, um influente dirigente do partido oficialista no país petroleiro e designado vice-presidente pelo presidente Nicolás Maduro em 4 de janeiro, foi incluído na lista de sanções da OFAC, um gabinete do Departamento do Tesouro americano.

Um sócio de El Aissami, o empresário Samark José López Bello, também foi incluído nas sanções que congelam os bens que ambos possam ter nos Estados Unidos e proíbe qualquer cidadão ou empresa americana de fazer negócios com os sancionados.

"As ações da OFAC são o ápice de um investigação de vários anos (...) contra importantes traficantes de drogas na Venezuela e demonstra que o poder e a influência não protege aqueles que realizam estas atividades ilegais", disse seu diretor interino, John Smith, segundo a nota do Tesouro.

El Aissami, que foi governador do estado de Aragua e ministro do Interior, "facilitou os carregamentos de drogas da Venezuela", detalhou o Tesouro, assinalando que o funcionário "supervisionou ou foi dono parcial" de carregamentos de mais de mil quilos de drogas que saíram da Venezuela com destino ao México e aos Estados Unidos.

O ex-ministro recebeu pagamento do traficante venezuelano Walid Makled e também tinha relações com o violento cartel mexicano Los Zetas, segundo denúncia do Tesouro.

Veja também

Alemanha vai adotar tratamento experimental usado por Trump
Coronavírus

Alemanha vai adotar tratamento experimental usado por Trump

EUA supera 25 milhões de casos de Covid-19
Coronavírus

EUA supera 25 milhões de casos de Covid-19