EUA planejam reforçar sanções contra Irã

O canal CNN informou que as sanções poderiam ser impostas a indivíduos, ou organismos, vinculados ao programa balístico do Irã

Presidente dos EUA, Donald Trump Presidente dos EUA, Donald Trump  - Foto: AFP

Os Estados Unidos pretendem reforçar as sanções contra o Irã, na primeira evidência concreta do endurecimento do governo de Donald Trump em relação a Teerã - informou a imprensa americana nesta quinta-feira (2).

Os noticiários americanos afirmam que as autoridades do país trabalham em novas sanções, poucas horas depois de o conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Mike Flynn, ter dito que "advertiu oficialmente o Irã" sobre seus testes de mísseis e o apoio a rebeldes no Iêmen.

O canal CNN informou que as sanções poderiam ser impostas a indivíduos, ou organismos, vinculados ao programa balístico do Irã.

As novas medidas pretendem reforçar aquelas tomadas pelo governo anterior de Barack Obama, que se concentraram em companhias e no comando de mísseis da Guarda Revolucionária.

As novas sanções colocam em risco o acordo entre potências ocidentais e o Irã para que o país suspenda seu programa nuclear em troca do alívio dessas medidas.

Veja também

Países europeus endurecem regras e exigem máscaras mais resistentes contra Covid-19
Coronavírus

Países europeus endurecem regras e exigem máscaras mais resistentes contra Covid-19

Biden derruba proibição de Trump para que transsexuais sirvam nas Forças Armadas
Estados Unidos

Biden derruba proibição de Trump para que transsexuais sirvam nas Forças Armadas