Europa lembra o Dia da Memória pelas Vítimas do Holocausto

"Recordar é o antídoto mais forte contra o esquecimento e a indiferença", disse a prefeita de Roma

AuschwitzAuschwitz - Foto: Arquivo/EBC

No dia 27 de janeiro de 1945, as tropas do Exército soviético destruíram a entrada do campo de concentração de Auschwitz, na atual Polônia, e, desde então, a Europa faz uma série de celebrações para lembrar os horrores do Holocausto nazista.

O Dia da Memória pelas Vítimas do Holocausto contará com uma celebração em um dos locais das atrocidades da Segunda Guerra Mundial, o campo de concentração de Auschwitz, mas a Itália também lembra o episódio com eventos e mostras fotográficas sobre o tema.

"Recordar é o antídoto mais forte contra o esquecimento e a indiferença e o instrumento mais importante para traçar uma nova estrada", disse a prefeita de Roma, Virginia Raggi, durante uma celebração com estudantes de escolas da capital italiana. Há cerimônias ainda em Florença, Veneza e Milão.

Em Roma, uma mostra que lembra o sofrimento das pessoas nos campos de concentração nazistas e a vida dos sobreviventes, feita pelo fotógrafo Simone Gosso, também está ocorrendo na capital.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, divulgou uma mensagem pelos 72 anos do fim dos campos de concentração e lembrou que "nesses tempos desafiadores, a memória não é apenas uma lembrança do passado, mas é o compasso para não repetir os mesmos erros no futuro, sem cair nas mesmas armadilhas que fizeram com que permitíssemos que a discriminação e o ódio se espalhassem".

Veja também

Viúva do presidente assassinado do Haiti acusa seguranças por crime
Internacional

Viúva do presidente assassinado do Haiti acusa seguranças por crime

Biden afirma que novas restrições serão impostas nos EUA em função da Covid-19
VARIANTE DELTA

Biden afirma que novas restrições serão impostas nos EUA em função da Covid-19