Ex-policial branca do Texas é declarada culpada de matar vizinho negro

O caso provocou indignação e gerou polêmica sobre violência policial e preconceito racial

Amber Guyger, a culpada de matar Botham JeanAmber Guyger, a culpada de matar Botham Jean - Foto: HO / Kaufman County Jail / AFP

A ex-policial Amber Guyger, do Texas, foi declarada culpada de homicídio, nesta terça-feira (1º), por atirar em um vizinho, em seu próprio apartamento no ano passado, um episódio que seu advogado classificou como "erro trágico".

O caso provocou indignação e gerou polêmica sobre violência policial e preconceito racial, já que Amber é branca, e sua vítima, Botham Jean, de 26 anos, era negra.

Depois do episódio, ocorrido em 6 de setembro de 2018, Amber Guyger alegou ter-se confundido, acreditando que tinha voltado para sua casa e que Jean fosse um intruso.

Leia também:
Manifestantes são dispersados com tiros em Bagdá; uma vítima fatal
Jogador brasileiro é vítima de racismo e jogo é paralisado na Itália


Na verdade, ela tinha entrado no apartamento de Jean, que estava destrancado e fica um andar acima do seu.

"Ela sabe que cometeu um erro trágico, mas não foi com maldade", disse no tribunal o advogado da ré, Robert Rogers, no início do julgamento nesta segunda-feira.

Robert descreveu o episódio como um "erro humano" e um ato em "legítima defesa".

O procurador Jason Hermus respondeu que Jean, originário da ilha caribenha de Santa Lúcia e que trabalhava para uma empresa de contabilidade, "pagou o preço final" por seus erros.

Amber Guyger, de 31, trabalhou como policial em Dallas por quatro anos até ser demitida por causa do assassinato. Agora, pode enfrentar prisão perpétua.

Veja também

Trump indica Amy Coney Barrett para Suprema Corte
internacional

Trump indica Amy Coney Barrett para Suprema Corte

Mustapha Adib, terceiro primeiro-ministro a jogar a toalha em um Líbano em crise
Líbano

Mustapha Adib, terceiro primeiro-ministro a jogar a toalha em um Líbano em crise