Exército dos EUA afirma que matou 52 islamitas somalis em ataque aéreo

O Pentágono aumentou o número de ataques na Somália nos últimos anos, em parte porque o presidente Donald Trump suavizou as condições de ataque

Somália, após ataqueSomália, após ataque - Foto: Mohamed Abdiwahab / AFP

Forças americanas bombardearam, neste sábado, um grupo de rebeldes do grupo islamita Al-Shabaab que tinha atacado anteriormente uma base do exército somali, com um balanço de 52 jihadistas mortos, indicou um comunicado do comando militar dos EUA na África. O bombardeio foi "em resposta a um ataque por parte de um grande grupo de milicianos do Al-Shabaab, que tinha atacado uma base do exército nacional somali. Na incursão aérea 52 combatentes ficaram mortos", destacou o comunicado.

O ataque jihadista foi feito contra a base militar de Bulogagdud, em Jubaland, "com armas pesadas e explosivos", informou à AFP um oficial somali, Mohamed Abdikarin. "As forças somalis resistiram ao inimigo até que tiveram que abandonar a base", acrescentou.

Leia também:
Ataque do Estado Islâmico contra coalizão antijihadista deixa 15 mortos na Síria
Ataque dos EUA na Somália mata 60 militantes islamitas shebab, diz Pentágono


Posteriormente, o exército retomou o quartel. "Seis soldados morreram durante o ataque e outros dois morreram ao ser detonado um veículo-bomba quando as forças retomaram o controle da base", explicou. "Os combatentes do Al-Shabaab se apoderaram da base e saquearam tudo. Colocaram fogo nos depósitos de armas e se apoderaram de um veículo militar, mas dois helicópteros realizaram bombardeios durante o ataque", afirmou um líder local, Hassan Rashid, à AFP.

O Pentágono aumentou o número de ataques na Somália nos últimos anos, em parte porque o presidente Donald Trump suavizou as condições de ataque. Outra testemunha, Suleyman Isse, de uma aldeia vizinha, afirmou que as forças somalis puderam se reagrupar e com a ajuda de reforços de Kismayo, recuperaram o controle da base. O grupo Al-Shabaab afirmou que matou 42 soldados no ataque.

Veja também

Mais de 30 mortos em duplo atentado suicida em Bagdá
ATAQUE

Mais de 30 mortos em duplo atentado suicida em Bagdá

Bairro de Xangai é evacuado após três casos de coronavírus
COVID-19

Bairro de Xangai é evacuado após três casos de coronavírus