Exército nigeriano expulsa Boko Haram de um de seus últimos redutos

O presidente nigeriano Muhammadu Buhari declarou que o exército havia "esmagado" o grupo extremista islâmico na floresta de Sambisa

Fábrica da Nova Tecelagem e Fiação será implantada no Agreste, com expectativa de gerar mais de 500 empregosFábrica da Nova Tecelagem e Fiação será implantada no Agreste, com expectativa de gerar mais de 500 empregos - Foto: Hélia Scheppa/PSB

O presidente nigeriano Muhammadu Buhari declarou neste sábado (24) que o exército havia "esmagado" o grupo extremista islâmico Boko Haram na floresta de Sambisa, um de seus últimos redutos no noroeste do país.

O exército realiza há vários meses operações nesta floresta de cerca de 1.300 km2, localizada no estado de Borno, onde combatentes do grupo encontraram refúgio depois de suas derrotas militares.

"Estou muito contente e muito orgulhoso dos bravos soldados do exército nigeriano, após ouvir a notícia há muito aguardada e gratificante do esmagamento final dos terroristas do Boko Haram em seu último reduto na floresta de Sambisa", disse Buhari em um comunicado.

O chefe de Estado elogiou a "determinação" das tropas nigerianas, "que finalmente penetraram e esmagaram o que restou dos insurgentes do Boko Haram no 'Acampamento Zero', no coração da floresta de Sambisa".

"O chefe do Estado-Maior do exército me informou que o acampamento havia caído às 13h35 de sexta-feira, 22 dezembro, e que os terroristas estavam em fuga, sem ter para onde ir", disse o presidente.

Quarta-feira, o exército disse que tinha libertado 1.880 civis das mãos de Boko Haram e capturado mais de 500 combatentes durante a semana passada na floresta de Sambisa.

Seita extremista salafista, o Boko Haram evoluiu para um movimento jihadista após a morte de seu fundador, Mohammed Yusuf, em 2009. A violência do movimento e sua repressão deixaram mais de 20.000 mortos e 2,6 milhões de deslocados em nordeste da Nigéria.

Veja também

Tornado deixa um morto e vários feridos no Alabama
Desastre natural

Tornado deixa um morto e vários feridos no Alabama

Fabricantes devem cumprir compromissos na entrega de vacinas, diz Comissão Europeia
Vacina pelo mundo

Fabricantes devem cumprir compromissos na entrega de vacinas, diz Comissão Europeia