A-A+

Exposição “bomba” em Portugal após turista cair em buraco que parece pintado

Homem de 60 anos despencou de uma altura de 3,3 metros na inusitada obra de arte

Obra do do artista plástico Anish Kapoor no Museu de Arte Contemporânea de SerralvesObra do do artista plástico Anish Kapoor no Museu de Arte Contemporânea de Serralves - Foto: Reprodução/ Youtube (fundacaoserralves)

A queda de um turista italiano em um buraco real, mas que parece pintado no chão, acabou turbinando as visitas à exposição do artista plástico Anish Kapoor no Museu de Arte Contemporânea de Serralves, no Porto.

Depois que o homem de 60 anos despencou de uma altura de 3,3 metros na inusitada obra de arte -que acabou ganhando o apelido de "buraco de desenho animado" graças à semelhança com os artefatos presentes nas animações como "Papaléguas"-, houve um aumento de interesse significativo pela mostra e, principalmente, pelo trabalho em questão.

A fundação não divulga números, mas entre os funcionários do museu essa percepção é generalizada. "Acho que aumentou bastante. Houve quem tenha dito ter vindo à exposição só para ver esta obra. Até de Israel", conta Filipe Brandão, um dos assistentes que controla a entrada no espaço onde está vão.

Leia também:
Maior museu a céu aberto da América Latina, Inhotim inaugura novas exposições
Encontro discute futuro da política dos museus


Por medida de segurança, apenas quatro pessoas podem visitar a obra por vez. Todas têm de assinar um termo de responsabilidade e apresentar um documento de identificação na porta. Menores de 16 anos também estão vetados e, quem tem menos de 18, só pode ir se estiver acompanhado de um responsável. Uma vez perto da obra, não se pode ficar a menos de 50 centímetros da cavidade.

"Como todas as peças dele, é uma obra que confunde. Há sempre esse jogo óptico, de ilusão", comenta Marta Almeida, diretora-adjunta de Serralves e produtora da exposição.

As medidas de segurança, segundo a direção do museu, já existiam antes do acidente, mas foram reforçadas. O turista acidentado, que teve apenas ferimentos leves, teria ignorado a sinalização de aviso e entrado sem a presença do assistente, contrariando as regras.

Buraco artístico
Famoso por suas obras que brincam com ilusão de óptica e perspectiva, o artista britânico Anish Kapoor usou um tipo especial de pigmento que praticamente não reflete a luz ambiente. Com isso, o buraco de mais de um metro de diâmetro parece uma mera pintura negra sobre o solo.

Batizada com o sugestivo nome de "Descida para o Limbo", a instalação foi criada em 1992 pelo artista britânico nascido na Índia.

Considerado um dos maiores nomes da arte contemporânea, Kapoor é muito mais do que o buraco. Em sua primeira exposição individual em Portugal, a Fundação de Serralves, referência mundial na área, fez um apanhado abrangente do artista.

"Anish Kapoor: Obras, Pensamentos, Experiências" fica em cartaz até janeiro de 2019 e traz também trabalhos inéditos do artista. Construída em vermelho chamativo, a peça "Sectional Body preparing for Monadic Singularity" foi apresentada ao público na Bienal de Versalhes de 2015 e é um dos destaques da mostra.

Serviço
Anish Kapoor: Obras, Pensamentos, Experiências
De 6 de julho de 2018 a 6 de janeiro de 2019
Museu de Arte Contemporânea de Serralves
Valor: R$ 10 euros, grátis para menores de 12 anos e no 1º domingo do mês (das 10h às 13h)

Veja também

Lava do vulcão nas Ilhas Canárias desce lentamente para o mar
La Cumbre Vieja

Lava do vulcão nas Ilhas Canárias desce lentamente para o mar

Quem ajuda a África na batalha pelas vacinas? Continente tem apenas 3,6% de imunizados
Pandemia

Quem ajuda a África na batalha pelas vacinas? Continente tem apenas 3,6% de imunizados