Farc manterão o cessar-fogo na Colômbia, apesar de referendo

Guerrilha diz que se manterá fiel aos acordos, apesar de os colombianos votarem contra o pacto que as Farc assinou como presidente

Assassinato no Expresso do OrienteAssassinato no Expresso do Oriente - Foto: Divulgação

As Farc manterão o cessar-fogo definitivo na Colômbia, acertado com o governo, apesar do revés no referendo sobre o acordo de paz, anunciou nesta segunda-feira (3) o comandante máximo dessa guerrilha, Timoleón Jiménez, ou "Timochenko".

"Reafirmamos ante a Colômbia e o mundo que as frentes guerrilheiras em todo o país permanecerão com o cessar-fogo bilateral e definitivo como uma medida necessária de alívio às vítimas do conflito e em respeito ao que foi acertado com o governo", declarou Jiménez em um vídeo transmitido de Havana, sede das negociações de paz.

Timochenko acrescentou que a guerrilha se manterá fiel aos acordos, apesar de os colombianos votarem contra o pacto que assinou com o presidente Juan Manuel Santos na segunda-feira passada, depois de quatro anos de difíceis diálogos.

Veja também

Brasil veta plano do Mercosul por incluir expressão 'crimes de ódio' contra pessoas LGBT
mercosul

Brasil veta plano do Mercosul por incluir expressão 'crimes de ódio' contra pessoas LGBT

Usar máscara poderia evitar 130.000 mortes nos EUA, aponta estudo
Coronavírus

Usar máscara poderia evitar 130.000 mortes nos EUA, aponta estudo