FBI investiga queda 'intencional' de avião em Connecticut

Instrutor de voo, que sobreviveu à queda, disse aos investigadores que não foi um acidente, de acordo com The New York Times.

terrorismoterrorismo - Foto: Divulgação

O FBI (a Polícia Federal americana) investiga a queda "intencional" de um pequeno avião em Connecticut, na qual um estudante jordaniano faleceu e um instrutor de voo americano ficou ferido - informaram funcionários e jornais locais, nesta quarta-feira.

O avião explodiu na terça-feira (11), em East Hartford, quase 200 km ao nordeste da cidade de Nova York. O instrutor de voo, que sobreviveu à queda, disse aos investigadores que não foi um acidente, de acordo com The New York Times.

O morto foi identificado como o piloto Feras Freitekh, de 28. Segundo o Times, ele era de nacionalidade jordaniana. No ano passado, recebeu o certificado de piloto privado e estava autorizado a pilotar um avião monomotor, acrescentou o NYT.

A aeronave, um Piper PA-34, aproximava-se do aeroporto de East Hartford quando caiu, pegando fogo e danificando postes de energia elétrica.

"A colisão é produto de um ato premeditado", disse nesta quarta o NTSB, órgão responsável pela segurança nacional nos transportes.

"O NTSB vai transferir a responsabilidade da investigação para o FBI", completou.

De acordo com a Polícia local, o avião caiu perto da Pratt and Whitney, uma empresa aeroespacial que fabrica motores para naves aéreas militares e comerciais.

"No momento, não se descarta qualquer situação, tampouco qualquer circunstância", afirmou o tenente Josh Litwin, da Polícia de East Hartford, acrescentando que o FBI está examinando o local da queda.

Veja também

Chile supera meio milhão de casos de Covid-19 na véspera do plebiscito constitucional
América Latina

Chile supera meio milhão de casos de Covid-19 na véspera do plebiscito constitucional

Papa nomeia italiano novo patriarca latino de Jerusalém
Vaticano

Papa nomeia italiano novo patriarca latino de Jerusalém