Feminicídios desenfreados na Argentina: policial mata ex-mulher e namorada

Os dois crimes ocorreram na cidade de Paraná, capital da província de Entre Rios (centro-leste), cerca de 600 km ao norte de Buenos Aires.

Ministro da Educação, Mendonça FilhoMinistro da Educação, Mendonça Filho - Foto: Alan Santos/PR

Um policial guarda-costas assassinou sua ex-esposa e sua namorada, um duplo feminicídio ocorrido menos de um mês após um grande protesto da ONG 'Ni Una Menos' contra a violência machista e de gênero, informou neste domingo um promotor.

O membro da Prefeitura (polícia militar) usou sua arma regulamentar para matar na tarde do sábado primeiro sua ex-mulher e depois sua companheira atual, informou o canal TN e o promotor Juan Ramírez Montrull.

Os dois crimes ocorreram na cidade de Paraná, capital da província de Entre Rios (centro-leste), cerca de 600 km ao norte de Buenos Aires.

"O assassino foi detido após ferir levemente um vizinho", disse Montrull, sem identificar o criminoso.

O detido teve três filhos com sua ex-esposa. Foi buscá-la em sua casa e disparou contra ela a sangue frio, segundo o relato judicial. Viajou depois entre 15 e 20 minutos até a casa de sua namorada, da qual havia se distanciado há um mês, para matá-la.

Milhares de mulheres e homens marcharam em 19 de outubro até a histórica Praça de Maio, em frente à Casa do Governo, horrorizados pelo brutal assassinato de uma adolescente que foi drogada, estuprada e torturada em Mar del Plata (sul). Simultaneamente, foram realizadas manifestações em cidades da América Latina e da Espanha.

Três dias após a marcha 'Ni Una Menos', um homem de 30 anos assassinou sua ex-mulher, a irmã dela e a avó de ambas e feriu com gravidade uma bebê de sete meses e um menino de 11 anos em Godoy Cruz, um bairro residencial da província de Mendoza, 1.100 km a oeste de Buenos Aires.

Ao longo de 2016, 175 mulheres foram mortas em casos de violência de gênero, segundo a ONG Casa del Encontro. Segundo o Registro Nacional de Feminicídios da Suprema Corte em 2015 uma mulher foi morta a cada 36 horas na Argentina.

Veja também

Estados Unidos tem recorde de 80 mil novos casos de Covid-19 em 24 horas
Coronavírus

Estados Unidos tem recorde de 80 mil novos casos diários de Covid

Sonda da Nasa perde amostras de asteroide no espaço
Espaço

Sonda da Nasa perde amostras de asteroide no espaço