FMI diz que dívida da Grécia é 'explosiva' no longo prazo

O diagnóstico compromete a participação financeira do FMI no terceiro plano de ajuda oferecido pelos europeus à Grécia em 2015

O FMI considera que a dívida da Grécia é "insuportável" e "explosiva" no longo prazo e pede à Europa que tome medidas para aliviá-la, segundo um relatório ao qual a AFP teve acesso.

O sombrio diagnóstico compromete a participação financeira do Fundo Monetário Internacional (FMI) no terceiro plano de ajuda oferecido pelos europeus à Grécia em 2015, apesar da resistência da Alemanha.

Atender à dívida grega implicará "um significativo alívio da dívida" por parte das instituições europeias, aponta o documento que será discutido pela direção do FMI em 6 de fevereiro.

Para a entidade, o alívio deverá estender consideravelmente os prazos de pagamento.

Ainda com a plena implementação das reformas econômicas que a Grécia aceitou implementar, a dívida é "altamente insustentável" e "se tornará explosiva no longo prazo", enquanto Atenas tenta substituir o altamente subsidiado financiamento público com financiamento do mercado a taxas mais altas.

O pessimismo do relatório torna mais improvável que o FMI acompanhe qualquer novo empréstimo à Grécia.

Meses de discussões adiaram o avanço do resgate da Grécia acordado em 2015 e estimado em US$ 92,4 bilhões.

O FMI pede a extensão do período de carência para 2040 e, em 30 anos, o vencimento dos créditos. Em alguns casos, isso implicaria chegar ao ano de 2070, um lapso muito maior em comparação ao que a Europa aceitou em 2012.

Veja também

Vogue vai publicar nova capa com Kamala Harris após avalanche de críticas
Polêmica

Vogue vai publicar nova capa com Kamala Harris após avalanche de críticas

Joe Biden e Kamala Harris homenageiam 400 mil vítimas da Covid-19 no país
Estados Unidos

Biden e Kamala homenageiam 400 mil vítimas da Covid-19