Forças iraquianas entram em Mossul, forte resistência do Estado Islâmico

Unidades Antiterroristas (CTS) entraram no bairro de Al Karama, leste da cidade, onde enfrentaram bombas e intensos disparos dos combatentes

Presidente estadual do PSB, Sileno GuedesPresidente estadual do PSB, Sileno Guedes - Foto: André Nery/Folha de Pernambuco

As forças de elite iraquianas avançaram nesta sexta-feira pelas ruas de Mossul, enfrentando uma dura resistência dos combatentes extremistas do Estado Islâmico (EI), que controlam esta cidade há mais de dois anos, informou uma fonte militar.

As Unidades Antiterroristas (CTS) entraram no bairro de Al Karama, leste da cidade, onde enfrentaram bombas e intensos disparos dos combatentes do EI, indicou à AFP um comandante das CTS, Muntathar Salem.

Mossul, segunda cidade iraquiana, conquistada pelo EI em junho de 2014, virou desde então o reduto do grupo jihadista no Iraque.

Um jornalista da AFP, que acompanha o comandante das CTS em um cemitério na entrada leste da cidade, viu escavadeiras e outros veículos armados dirigindo-se para o bairro de Al Karama.

Segundo comunicados recebidos por rádio, os jihadistas ergueram barreiras e espalharam bombas pelas ruas para frear o avanço militar iraquiano. Calcula-se que 3.000 e 5.000 combatentes do EI se encontram no interior de Mossul, onde também estão sitiados 1,2 milhão de civis.

Veja também

Brasil veta plano do Mercosul por incluir expressão 'crimes de ódio' contra pessoas LGBT
mercosul

Brasil veta plano do Mercosul por incluir expressão 'crimes de ódio' contra pessoas LGBT

Usar máscara poderia evitar 130.000 mortes nos EUA, aponta estudo
Coronavírus

Usar máscara poderia evitar 130.000 mortes nos EUA, aponta estudo