França considera que a crise do Brexit tem que acabar

A primeira-ministra britânica Theresa May solicitou na sexta-feira outro adiamento do Brexit, até 30 de junho, depois que o Parlamento não conseguiu chegar a um acordo sobre um plano de saída

Pelos termos atuais, o desligamento deveria acontecer já na próxima sexta (12)Pelos termos atuais, o desligamento deveria acontecer já na próxima sexta (12) - Foto: Mark Duffy/AFP

O ministro francês das Relações Exteriores, Jean-Yves Le Drian, afirmou neste sábado que chegou a hora de acabar com a crise do Brexit e que Londres deve dizer "rapidamente" como sair deste problema.

"É hora desta situação acabar. É importante que nos digam muito rapidamente como pretendem sair desta crise", afirmou em uma entrevista coletiva após uma reunião ministerial do G7. "Não podemos viver eternamente com o Brexit, tem que existir uma solução", completou.

Leia também
Theresa May pede adiamento do brexit para 30 de junho
Parlamento Europeu aprova isenção de vistos a britânicos após o Brexit
França quer proteger suas commodities do Mercosul, diz Bolsonaro


A primeira-ministra britânica Theresa May solicitou na sexta-feira outro adiamento do Brexit, até 30 de junho, depois que o Parlamento não conseguiu chegar a um acordo sobre um plano de saída.

A retirada britânica estava inicialmente prevista para 29 de março de 2019, quase três anos depois do referendo de junho de 2016.

"A União Europeia não pode ficar permanentemente esgotada pelos vaivéns da política interna britânica", disse Le Drian.

"Se acontecer um novo adiamento (…) é necessário que o Reino Unido apresente um plano que justifique esta demanda de prorrogação e que, neste plano, exista uma previsão de apoio político claro e confiável", afirmou.

Veja também

Biden assume comando da luta contra Covid-19 e decreta quarentena para viajantes
EUA

Biden assume comando da luta contra Covid-19 e decreta quarentena para viajantes

Apostador leva sozinho R$ 3,9 bilhões, o quarto maior prêmio de loteria nos EUA
LOTERIA

Apostador leva sozinho R$ 3,9 bilhões em loteria nos EUA