Mundo

França e Líbia 'reforçam cooperação' para controlar fluxo de migrantes

O presidente francês, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro líbio, Fayez Al Sarraj, decidiram unir forças para lutar contra redes criminosas de tráfico de seres humanos

O presidente francês, Emmanuel Macron O presidente francês, Emmanuel Macron  - Foto: Emmanuel Dunand/AFP

França e Líbia decidiram "reforçar sua cooperação" para "controlar melhor os fluxos migratórios" e lutar contra as "redes" de "tráfico de seres humanos" - anunciou a Presidência francesa neste domingo (17).
O presidente francês, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro líbio, Fayez Al Sarraj, conversaram por telefone, segundo um comunicado.
Ambos os dirigentes "falaram sobre o controle dos fluxos migratórios entre Líbia e Europa" e decidiram "reforçar sua cooperação para controlar melhor os fluxos migratórios e lutar de forma mais eficaz contra as redes criminosas de tráfico de seres humanos", indicou a Presidência francesa.
Além disso, trataram da "situação política e de segurança da Líbia", e o presidente francês "reafirmou seu apoio às autoridades líbias e aos esforços do primeiro-ministro Sarraj para organizar eleições na Líbia antes do fim do ano no marco coletivo definido em Paris (no final de maio passado) e que a ONU registrou no início de junho", completou a mesma fonte.

Veja também

Oklahoma aprova lei que proíbe aborto desde a fecundação
Estados Unidos

Oklahoma aprova lei que proíbe aborto desde a fecundação

Países da aliança 'Cinco Olhos' apoiam processos por crimes de guerra na Ucrânia
Guerra

Países da aliança 'Cinco Olhos' apoiam processos por crimes de guerra na Ucrânia