Furacão Dorian deixa cinco mortos após passagem pelas Bahamas

Ilhas Ábaco foram fortemente atingidas por ventos e chuvas torrenciais

Imagem de satélite capturou imagens do furacão DorianImagem de satélite capturou imagens do furacão Dorian - Foto: NOAA / NOAA/RAMMB / AFP

O primeiro-ministro das Bahamas, Hubert Minnis, confirmou nessa segunda (2) a morte de cinco pessoas após a passagem do furacão Dorian pelo arquipélago do Atlântico. Em coletiva de imprensa, Minnis indicou que, no momento, são essas as informações disponíveis e que as autoridades precisam ser muito cuidadosas em relação à divulgação de informações sobre mortos.

O primeiro-ministro disse tratar-se de uma tragédia histórica que terá que ser superada com o tempo. A número oficial de mortos foi confirmado após um dia quase inteiro em que se falava somente em uma morte – a de uma criança que se afogou.

Leia também:
Furacão Dorian aproxima-se da costa da Florida e da Carolina do Sul
Furacão Dorian fecha aeroportos nos EUA
Segundo maior furacão da história do Atlântico, Dorian atinge as Bahamas com ventos de 295 km/h

Todos os cinco óbitos foram registrados nas Ilhas Ábaco, embora Minnis não tenha fornecido mais detalhes sobre a causa da morte. “Precisamos ter muito cuidado com essa informação”, sublinhou o primeiro-ministro das Bahamas, ao destacar que as Ilhas Ábaco ficaram completamente destruídas pelos efeitos da passagem do furacão.

“Houve inundações sem precedentes”, destacou, ao relatar que casas e edifícios foram fortemente afetados pelos ventos e chuvas torrenciais.

Minnis confirmou que a Guarda Costeira dos Estados Unidos trabalha na região das Ilhas Ábaco na tentativa de resgatar pessoas presas em telhados diante do aumento do nível do mar.

Veja também

Trump indica Amy Coney Barrett para Suprema Corte
internacional

Trump indica Amy Coney Barrett para Suprema Corte

Mustapha Adib, terceiro primeiro-ministro a jogar a toalha em um Líbano em crise
Líbano

Mustapha Adib, terceiro primeiro-ministro a jogar a toalha em um Líbano em crise