Furacão Norma estaciona no Pacífico, mas causa chuvas no México

O NHC disse que o furacão pode começar uma lenta movimentação em direção ao norte mais tarde neste sábado e continuar até segunda-feira (18).

Furacão NormaFuracão Norma - Foto: José Romero/AFP

O furacão Norma permanecia estacionado no Pacífico, neste sábado (16), a 400 quilômetros da costa mexicana, mas se espera que seus desprendimentos nebulosos provoquem tempestades em mais da metade dos estados do país. Às 15h GMT (12h de Brasília) de sábado, Norma, na categoria 1 de 5 da escala Saffir-Simpson, estava 400 km ao sul de Cabo San Lucas, popular ponto turístico em Baja California Sur (noroeste), segundo o relatório do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, em inglês), com sede em Miami.

Leia também:
Furacão Max se forma no litoral sudoeste do México
[Vídeo] Como é definida a categoria de um furacão?


Norma registrava ventos máximos sustentados de 120 km/h e não apresentava deslocamento, detalhou o informe. O NHC disse que o furacão pode começar uma lenta movimentação em direção ao norte mais tarde neste sábado e continuar até segunda-feira (18).

"O centro do Norma se moverá perto, ou para o oeste da parte sul da península de Baja California no domingo (17) e na segunda", previu o NHC.

Hoje, a Comissão Nacional de Água do México (Conagua) advertiu que as grandes nuvens que se desprendem do furacão provocarão tempestades fortes e muitos fortes em 17 dos 32 estados mexicanos, além de chuvas mais rápidas em outras 11 localidades.

Em preparação para o furacão, o governo do estado de Baja California Sur informou, na sexta-feira (15), o cancelamento de um desfile programado para este sábado pelo Dia da Independência do México. As aulas também estão suspensas na próxima segunda.

Além disso, as autoridades locais da Defesa civil habilitaram abrigos no balneário de Los Cabos e em La Paz.

Veja também

EUA realiza última execução do mandato de Trump
EUA

EUA realiza última execução do mandato de Trump

Twitter suspende contas de ex-chefes das Farc que retomaram armas na Colômbia
Twitter

Twitter suspende contas de ex-chefes das Farc que retomaram armas na Colômbia