Grécia evacua cidade de Tessalônica por bomba da 2ª Guerra Mundial

Os primeiros evacuados serão cerca de 320 deficientes e doentes, cujo transporte será garantido por 20 ambulâncias

As autoridades gregas lançaram neste sábado (11) uma grande operação para evacuar cerca de 70.000 habitantes de Tessalônica para neutralizar, no domingo (12), uma bomba da Segunda Guerra Mundial recentemente descoberta.

Os primeiros evacuados serão cerca de 320 deficientes e doentes, cujo transporte será garantido por 20 ambulâncias, segundo informou a prefeitura regional.

A operação culminará no domingo com a evacuação total, prevista para antes das 08h00 GMT (6h00 de Brasília), de todos os residentes da área circundante, num raio de 1,9 km do local onde a bomba foi descoberta na semana passada.

A partida é "obrigatória" por "razões preventivas de segurança", destacou o prefeito regional, Apostolos Tzitzikostas, em coletiva de imprensa na sexta-feira.

A operação será inédita na Grécia, "onde jamais uma bomba de tal poder foi encontrada em uma área densamente povoada", observou.

Descoberta durante obras perto de um posto de gasolina, a bomba contém cerca de 250 kg de explosivos, de acordo com o porta-voz local do Estado-Maior grego, o coronel Nikos Phanios.

Segundo o militar, a operação "pode ​levar até dois dias".

A operação engloba três bairros localizados cerca de 5 km a oeste do centro de Tessalônica, a metrópole do norte da Grécia.

Cerca de mil policiais foram mobilizados para proteger a área e garantir a saída dos habitantes.

Os moradores de um campo de refugiados nas proximidades também serão evacuados, informou o ministério da Política Migratória. A seu pedido, eles terão a oportunidade de visitar o museu arqueológico da cidade, disse ele.

Veja também

ONU promove debates sobre mudanças climáticas no Brasil
CLIMA

ONU promove debates sobre mudanças climáticas no Brasil

China enfrenta acusações de despreparo, e número de mortos por chuvas sobe para 33
Desastre

China enfrenta acusações de despreparo, e número de mortos por chuvas sobe para 33