Greta Thunberg rejeita prêmio ambiental

É uma grande honra. Mas o movimento pelo clima não precisa de mais prêmios. O que precisamos é que os líderes e os políticos ouçam a melhor ciência disponível", afirmou a ativista nas redes sociais.

Ativista sueca Greta Thunberg Ativista sueca Greta Thunberg  - Foto: Don Mackinnon / AFP

A ativista sueca Greta Thunberg rejeitou nesta quarta-feira (30) o prêmio ambiental do Conselho Nórdico, argumentando que o movimento precisa que os políticos e as pessoas com poder ouçam a ciência.

"Agradeço ao Conselho Nórdico por esta distinção. É uma grande honra. Mas o movimento pelo clima não precisa de mais prêmios. O que precisamos é que os líderes e os políticos ouçam a melhor ciência disponível", afirmou numa mensagem publicada nas redes sociais.

Leia também:
Chanceler Ernesto Araújo ironiza ativista ambiental Greta Thunberg
Inspirada por Greta Thunberg, Jane Fonda é presa por protestar contra mudanças climáticas
Fãs de 'Simpsons' comparam Lisa à ativista Greta Thunberg
Quem é Greta Thunberg? Nunca ouviu falar?


A adolescente sueca de 16 anos foi distinguida numa cerimônia em Estocolmo do Conselho Nórdico, uma instituição regional para a cooperação interparlamentar. Escolheram Thunberg por dar "nova vida" ao debate sobre o meio ambiente e o clima e inspirar milhões de pessoas a exigir ações concretas dos governos. Na cerimônia, uma representante de Thunberg anunciou que a ativista não iria aceitar o prêmio, nem o valor que é entregue aos homenageados: quase 47 mil euros.

Nas redes sociais, a jovem explicou as razões, acompanhadas de críticas. “Os países nórdicos têm grande reputação em todo o mundo quando se trata de questões climáticas. Não há falta de palavras bonitas. Mas quando falamos das nossas emissões reais e a nossa pegada ecológica per capita (…) é uma história totalmente diferente”.

“Na Suécia, vivemos como se houvesse quatro planetas, de acordo com a WWF e a Global Footprint Network. E quase o mesmo se aplica a toda a região nórdica”, alerta Thunberg. “O fosso entre o que a ciência exige (…) e a política que governa os países nórdicos é gigante”, reforçou.

Veja também

Pela última vez, Trump perdoa peru pelo Dia de Ação de Graças
EUA

Pela última vez, Trump perdoa peru pelo Dia de Ação de Graças

Biden monta gabinete moderado com diversidade na superfície para neutralizar críticas da esquerda
EUA

Biden monta gabinete moderado com diversidade na superfície para neutralizar críticas da esquerda