Greve de pilotos da Lufthansa atinge 100 mil passageiros

O protesto é referente ao fato dos funcionários não receberem aumentos salariais há mais de cinco anos.

Mendonça e AlbaniseMendonça e Albanise - Foto: Arquivo

Cerca de 100 mil passageiros foram afetados nesta quarta-feira (23) por uma greve de pilotos da companhia aérea alemã Lufthansa, informou em nota o sindicato da categoria, o Cockpit. Ao todo, foram cancelados 876 dos cerca de três mil voos diários da Lufthansa e outros 60 da companhia de baixo custo Eurowings, que pertence ao mesmo grupo. As informações são da Agência Ansa.

Segundo nota divulgada pelo sindicato, 51 desses voos eram internacionais. O Cockpit informou ainda que a paralisação será estendida até esta quinta-feira (24), provocando, nos dois dias, cerca de "1,8 mil cancelamentos" e afetando cerca de "215 mil passageiros".

O protesto é referente ao fato dos funcionários não receberem aumentos salariais há mais de cinco anos.

No Brasil
A greve da Lufthansa afetou seis voos que partiriam do Brasil, informou o portal "Uol". Dois voos que estavam agendados para esta quarta-feira (23) - do Rio de Janeiro para Frankfurt e de Frankfurt para São Paulo - não partiram. Já para esta quinta-feira (24), dois voos que sairiam de Frankfurt para o Rio e para São Paulo e um que iria da capital paulista até a cidade alemã também foram cancelados. Um voo da sexta-feira (25), de São Paulo para Frankfurt, também não será mais realizado.

Veja também

Vantagem de Biden sobre Trump cai 2 pontos percentuais em uma semana
EUA

Vantagem de Biden sobre Trump cai 2 pontos percentuais em uma semana

Nasa anuncia descoberta inédita de água na superfície da Lua iluminada pelo Sol
Descoberta espacial

Nasa anuncia descoberta inédita de água na superfície da Lua iluminada pelo Sol