Grupo de Lima pede que aliados de Maduro sejam parte da solução

O Grupo de Lima apontou Maduro 'e seu regime ilegítimo como únicos responsáveis pela situação humanitária cada vez mais grave do povo venezuelano'

Nicolás MaduroNicolás Maduro - Foto: Juan Barreto/AFP

O Grupo de Lima pediu nessa quinta-feira (6) que Cuba, China, Rússia e Turquia sejam parte da solução para a crise política que afeta a Venezuela, e voltou a apoiar o chefe do Congresso, Juan Guaidó, como presidente interino do país.

Representantes do grupo, que reúne quase uma dúzia de países da América Latina, inclusive o Brasil, disseram em comunicado conjunto que condenam o anúncio de convocação de eleições legislativas antecipadas, como planejado pelo presidente Nicolás Maduro.

Leia também:
Grupo de Lima responsabiliza regime de Maduro por apagão na Venezuela
Maduro propõe antecipar eleição para Congresso liderado pela oposição

O Grupo de Lima apontou Maduro "e seu regime ilegítimo como únicos responsáveis pela situação humanitária cada vez mais grave do povo venezuelano. Reiteraram que sua permanência no poder representa um obstáculo para o restabelecimento da democracia na Venezuela e constitui uma ameaça à paz e à segurança na região".

Veja também

Vogue vai publicar nova capa com Kamala Harris após avalanche de críticas
Polêmica

Vogue vai publicar nova capa com Kamala Harris após avalanche de críticas

Joe Biden e Kamala Harris homenageiam 400 mil vítimas da Covid-19 no país
Estados Unidos

Biden e Kamala homenageiam 400 mil vítimas da Covid-19