Guarda costeira italiana encontra 12 cadáveres e resgata 29 migrantes

Mais de 3.800 migrantes morreram tentando atravessar o Mediterrâneo neste ano

EstetoscópioEstetoscópio - Foto: internet

A guarda costeira italiana anunciou nesta quarta-feira (2) que encontrou 12 cadáveres de migrantes em um bote inflável e que resgatou 29 pessoas no mar Mediterrâneo.

"Desviamos, em direção à lancha que lançou um SOS com um telefone satelital, cinco barcos que encontraram o bote meio desinflado. Vinte e nove migrantes foram resgatados e 12 recolhidos" sem vida, declarou à AFP o serviço de imprensa dos guardas costeiros italianos, que coordenam todas as operações de resgate.

"Podemos pressupor que havia mais pessoas a bordo", acrescentou a mesma fonte, sem indicar quantas. "Foi a única operação do dia, o único bote que foi lançado no mar, porque as condições meteorológicas estavam ruins", afirmou.

Mais de 3.800 migrantes morreram tentando atravessar o Mediterrâneo para chegar à Europa neste ano, segundo organizações internacionais.

Horas antes, o almirante italiano Enrico Credentino, no comando da operação Sophia, lançada pela União Europeia (UE) contra os traficantes de migrantes, expressou esperança de que a atual formação da guarda costeira líbia permita evitar novas catástrofes, como a morte de migrantes perto das costas do país norte-africano.

Veja também

Astronauta estadunidense vota do espaço
Eleições EUA

Astronauta estadunidense vota do espaço

Para estimular ida às urnas, revista Time substitui logotipo pela 1º vez
internacional

Para estimular ida às urnas, revista Time substitui logotipo pela 1º vez