Harvey vira depressão tropical rumo ao interior; mortos chegam a 33

Desde que tocou terra, na sexta-feira (25), a passagem de Harvey deixou 33 mortos, todos no Texas

Furacão Harvey já atingiu mais de 400 mil pessoas Furacão Harvey já atingiu mais de 400 mil pessoas  - Foto: ERICH SCHLEGEL / GETTY IMAGES NORTH AMERICA /

O Centro Nacional de Furacões dos EUA rebaixou na noite desta quarta-feira (30) o fenômeno Harvey para a categoria de depressão tropical, enquanto ele avançava pelo Estado da Louisiana rumo ao interior americano.

Desde que tocou terra, na sexta-feira (25), a passagem de Harvey deixou 33 mortos, todos no Texas. Durante a noite, foram encontrados os corpos de um casal em Simonton e seis outros no condado de Harris, na região de Houston.

Leia também:
Tempestade Harvey chega a Louisiana e volta a tocar o solo; 18 já morreram
Mesmo enfraquecido, Harvey deixa cinco mortos em passagem por Houston

Segundo a autoridade meteorológica, Harvey estava em Alexandria, na Louisiana, às 22h (0h de quinta em Brasília), com ventos de 56 km/h. No entanto, a expectativa é ainda de chuva forte que provoque novos alagamentos.

Os alertas valem para Houston, Beaumont, Port Arthur e o sudeste da Louisiana, para onde são previstas precipitações entre 10 e 20 cm. Houston ainda está inundada, e a tempestade atingiu as três últimas regiões nesta quarta (30).

A passagem do fenômeno deixou 32 mil desalojados e 250 mil imóveis continuam sem energia elétrica. A refinaria de Port Arthur, a maior do país, foi fechada devido à enchente, o que deve afetar os preços da gasolina nos EUA.

A inundação também destruiu dois tanques de armazenamento de petróleo no sul do Texas, derramando mais de 110 mil litros de óleo cru e outros 32 mil litros de águas usadas no processo de refino de outro reservatório.

As águas também deixaram uma indústria química a 25 km de Houston prestes a explodir por ter perdido a capacidade de resfriamento devido à falta de energia. A empresa responsável pediu esvaziamento em um raio de 2 quilômetros.

Mais cedo, o governador do Texas, Greg Abbott, disse que as águas podem levar uma semana para baixar e que a área atingida é maior que as dos furacões Katrina -que deixou 1.832 mortos em Nova Orleans em 2005- e Sandy, com 132 mortos em Nova York e Nova Jersey. "O pior ainda não acabou para o sul do Texas", disse.
A Moody's calcula o prejuízo econômico total entre US$ 51 bilhões e US$ 75 bilhões (R$ 161 bi e R$ 224 bi), enquanto a consultora de risco RMS estima perdas entre US$ 70 bilhões e US$ 90 bilhões (R$ 221 bi e R$ 284 bi).

Mortes

As autoridades do condado de Harris ainda esperam confirmação de outras oito mortes que teriam elo com a passagem de Harvey -um homem eletrocutado, outro encontrado em um ônibus e os demais mortos por afogamento.

Nesta quarta (31), foram confirmadas as mortes de 17 pessoas, incluindo seis integrantes da mesma família que ficaram presos em uma van coberta pela inundação.

Após cinco dias de chuva intensa, Houston -quarta maior cidade dos EUA e a mais afetada pela tempestade- teve o primeiro dia com algum sol nesta quarta (30). A cidade foi atingida com 131,7 cm de água até esta tarde, o maior volume de chuva registrado na série histórica no território continental dos EUA.

Enquanto o Harvey deverá perder força até o fim de semana, o Centro Nacional de Furacões anuncia que começa a se aproximar do golfo do México o fenômeno Irma, que começa a ganhar as características de um furacão.

Veja também

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira
Capitólio

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira

EUA realiza última execução do mandato de Trump
EUA

EUA realiza última execução do mandato de Trump