Heineken tira comercial do ar após rapper indicar racismo

Cantor americano Chance the Rapper se manifestou para criticar o vídeo da campanha da cerveja Heineken "Sometimes, lighter is better", chamando de "terrivelmente racista"

Campanha da Heineken recebe acusações de racismoCampanha da Heineken recebe acusações de racismo - Foto: Reprodução

A Heineken retirou do ar um comercial após críticas de racismo nas redes sociais. O cantor americano Chance the Rapper se manifestou em seu Twitter para criticar o vídeo da marca. "É terrivelmente racista." O rapper, que se apresentou no Lollapalooza 2018, reclamou da campanha "Sometimes, lighter is better" ("Às vezes, mais leve/mais claro é melhor", em tradução literal) da marca holandesa, que promovia a nova cerveja Heineken Light, com apenas 99 calorias.

No vídeo [assista abaixo], uma garrafa lançada por um bartender vai deslizando, passando por algumas pessoas negras, até que chega a uma mulher branca. Na sequência surgia a frase "Sometimes, lighter is better". "Lighter" significa "mais leve", mas também pode ser entendida como "mais claro". "Acho que algumas empresas estão lançando propositalmente anúncios claramente racistas para receber mais visualizações", afirmou Chance.

Leia também:
A necessidade de dar visibilidade aos impactos do racismo
Kirin vende sua filial brasileira à Heineken



   Resposta da Heineken

Em comunicado a cervejaria diz que "a referência do slogan 'Às vezes, o mais leve é melhor', em inglês "Sometimes lighter is better", no anúncio da Heineken Light refere-se apenas aos benefícios da cerveja em si e também à alusão sobre o produto ter apenas 99 calorias.

A empresa reforça que não teve a intenção de causar qualquer desconforto aos seus consumidores em nenhum momento. "Embora acreditemos que o anúncio faz referência à nossa cerveja Heineken Light, perdemos o ponto, estamos levando a reação a sério e usaremos isto para influenciar campanhas futuras", informou a empresa. Ainda cita o "positivo histórico de criação de marketing que mostra que existem mais coisas nos unindo do que nos dividindo".

Um dos exemplos de campanha da cerveja que se destacou foi a inclusão de uma mulher como protagonista em um vídeo com o ator Daniel Craig, o James Bond dos filmes "007". A personagem era uma moça de curvas discretas, com ares de inteligência e perspicácia, capaz de salvar o agente secreto de problemas.

Veja também

Líder de seita de escravas sexuais é condenado a 120 anos de prisão
EUA

Líder de seita de escravas sexuais é condenado a 120 anos de prisão

Estudo sugere queda de anticorpos associada à segunda onda de Covid na Inglaterra
Coronavírus

Estudo sugere queda de anticorpos associada à segunda onda de Covid na Inglaterra