Hong Kong registra primeira morte do inverno por gripe aviária

Trata-se do 17º caso de H7N9 confirmado em Hong Kong

Deputado estadual Alberto Feitosa (SD)Deputado estadual Alberto Feitosa (SD) - Foto: Divulgação

Um homem idoso afetado pela gripe aviária morreu em Hong Kong, no primeiro falecimento por este vírus neste inverno boreal na ex-colônia britânica, anunciaram nesta terça-feira as autoridades.

O falecido, de 75 anos de idade, foi diagnosticado quando voltou de uma visita à província vizinha de Guangdong, na China continental, onde comprou um frango em um mercado.

Morreu no domingo (25), afetado pelo vírus H7N9.

Mais de 50 pessoas que estiveram em contato com o septuagenário, tanto familiares como profissionais de saúde que o atenderam, estão sob vigilância hospitalar, informou o South China Morning Post em sua edição on-line.

Segundo o jornal, trata-se do 17º caso de H7N9 confirmado em Hong Kong.

Esta cepa do vírus matou mais de 200 pessoas desde o seu aparecimento, em março de 2013 na China.

A maioria dos casos em seres humanos foram constatados em pessoas que estiveram em contato com aves vivas ou em lugares provavelmente contaminados, como os mercados em que estas são vendidas.

Veja também

Pedro Castillo toma posse como presidente do Peru
América Latina

Pedro Castillo toma posse como presidente do Peru

Esperança de encontrar sobreviventes de explosão na Alemanha é cada vez menor
Acidente

Esperança de encontrar sobreviventes de explosão na Alemanha é cada vez menor