Mundo

Hong Kong tem cerca 400 detidos no Réveillon

Segundo organizadores, mais de um milhão de pessoas esteve na primeira marcha pró-democracia de 2020.

Manifestantes detidos em Hong KongManifestantes detidos em Hong Kong - Foto: Isaac Lawrance/AFP

A grande demonstração pró-democracia do Ano Novo em Hong Kong resultou em cerca de 400 pessoas detidas durante os confrontos entre manifestantes e forças de segurança, informou a polícia de Hong Kong nesta quarta-feira (1º).

Esses manifestantes foram presos principalmente por posse ilegal de armas, segundo o chefe de polícia de Hong Kong, Jim Ng, em entrevista coletiva. De acordo com os organizadores, mais de um milhão de pessoas participaram da primeira marcha pró-democracia de 2020.

Os manifestantes tentam assim dar um novo impulso ao movimento de protesto que já dura meses. "Com base na contagem até as 18h (local) e em comparação com a marcha de 9 de junho, acreditamos que o número total da marcha de hoje (terça-feira) exceda o 1,03 milhão de pessoas de junho", afirmou a organização Frente Civil pelos Direitos Humanos (FCDH) em um comunicado, em referência à marcha do ano passado com a qual começaram a campanha de mobilização da pró-democracia contra Pequim.

Veja também

Milhares de mulheres se manifestam contra 'cultura do estupro' no Uruguaiuruguai

Milhares de mulheres se manifestam contra 'cultura do estupro' no Uruguai

Petróleo derramado no mar no Peru foi o dobro do informado até agoraPeru

Petróleo derramado no mar no Peru foi o dobro do informado até agora