Hong Kong tem cerca 400 detidos no Réveillon

Segundo organizadores, mais de um milhão de pessoas esteve na primeira marcha pró-democracia de 2020.

Manifestantes detidos em Hong KongManifestantes detidos em Hong Kong - Foto: Isaac Lawrance/AFP

A grande demonstração pró-democracia do Ano Novo em Hong Kong resultou em cerca de 400 pessoas detidas durante os confrontos entre manifestantes e forças de segurança, informou a polícia de Hong Kong nesta quarta-feira (1º).

Esses manifestantes foram presos principalmente por posse ilegal de armas, segundo o chefe de polícia de Hong Kong, Jim Ng, em entrevista coletiva. De acordo com os organizadores, mais de um milhão de pessoas participaram da primeira marcha pró-democracia de 2020.

Os manifestantes tentam assim dar um novo impulso ao movimento de protesto que já dura meses. "Com base na contagem até as 18h (local) e em comparação com a marcha de 9 de junho, acreditamos que o número total da marcha de hoje (terça-feira) exceda o 1,03 milhão de pessoas de junho", afirmou a organização Frente Civil pelos Direitos Humanos (FCDH) em um comunicado, em referência à marcha do ano passado com a qual começaram a campanha de mobilização da pró-democracia contra Pequim.

Veja também

Morre icônico jornalista dos EUA Larry King; causa seria Covid
Coronavírus

Morre icônico jornalista dos EUA Larry King; causa seria Covid

Milhares protestam contra prisão de opositor de Putin na Rússia
Protestos

Milhares protestam contra prisão de opositor de Putin na Rússia