Igreja de negros é queimada nos EUA e pichada com 'Vote em Trump'

Igrejas frequentadas por negros no sul dos Estados Unidos são há muito tempo uma base de apoio para o Partido Democrata

Luciano Siqueira, vice-prefeito do RecifeLuciano Siqueira, vice-prefeito do Recife - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Uma igreja frequentada por pessoas negras no Estado americano do Mississippi (sul) foi queimada na noite de terça-feira (1º) e teve a mensagem "Vote em Trump" escrita em uma das paredes externas com tinta spray, disseram autoridades nesta quarta-feira (2). O FBI declarou que está apurando o incidente, a uma semana das eleições presidenciais americanas.

Ninguém ficou ferido por causa do fogo na Igreja Batista Missionária Hopewell, em Greenville, frequentada por cerca de 200 fiéis. O incêndio foi criminoso, afirmou Ruben Brown, comandante dos bombeiros de Greenville. Ele disse que a igreja havia sido muito danificada pelo fogo. Uma recompensa de US$ 11 mil (R$ 35,7 mil) foi oferecida a quem der informações que levem ao autor do crime.

Igrejas frequentadas por negros no sul dos Estados Unidos são há muito tempo uma base de apoio para o Partido Democrata.

"Nós achamos que a mensagem na igreja é intimidatória", disse Delando Wilson, chefe de polícia, à imprensa. "Ela tenta impor as suas opiniões sobre alguém, e essa é uma igreja predominantemente de negros, e ninguém tem o direito de tentar influenciar como alguém vota nesta eleição."

Durante o movimento pelos direitos civis nos Estados Unidos nos anos 1960, igrejas do sul frequentadas por negros foram alvos de ataques incendiários e com bomba por supremacistas brancos.

Veja também

Biden e Trump cortejam eleitores no Meio Oeste a quatro dias das eleições
EUA

Biden e Trump cortejam eleitores no Meio Oeste a quatro dias das eleições

França anuncia detenção de terceiro indivíduo após ataque com faca em Nice
Atentado

França anuncia detenção de 3ª pessoa após ataque com faca