Incêndio em hotel na Ucrânia deixa nove mortos

A polícia abriu uma investigação por possíveis violações da segurança contra incêndios, enquanto averigua as causas do incidente

 Um bombeiro caminha ao lado do hotel Tokyo Star em Odessa, no sul da Ucrânia, após um incêndio durante a noite Um bombeiro caminha ao lado do hotel Tokyo Star em Odessa, no sul da Ucrânia, após um incêndio durante a noite - Foto: Oleksandr Gimanov/AFP

Nove pessoas morreram, e várias ficaram feridas em um incêndio em um hotel da cidade ucraniana de Odessa, na madrugada deste sábado (17) - anunciaram os serviços de emergência.

O incêndio no hotel Tokyo Star começou pouco depois da 1h30 local (19h30 de sexta em Brasília). Com o suporte de 13 veículos de emergência, cerca de 65 bombeiros levaram três horas para apagar as chamas, relataram as autoridades.

Em um comunicado publicado em sua página do Facebook, o presidente Volodimir Zelenski afirmou que quatro dos feridos se encontram em estado crítico. As autoridades de Odessa disseram que pelo menos 150 pessoas foram evacuadas da área.

Leia também:
Incêndio em creche mata cinco crianças nos EUA
Mulher morre carbonizada em incêndio em casa, no Cabo

A polícia abriu uma investigação por possíveis violações da segurança contra incêndios, enquanto averigua as causas do incidente."Perdemos oito vidas durante a noite", publicou Zelenski. "E não por causa da guerra e dos bombardeios, mas devido a uma negligência criminosa, negligência dos padrões de segurança mais baixos e negligência para com a vida humana", completou.

Zelenski acrescentou que vai garantir "pessoalmente" que os responsáveis sejam punidos "conforme as normas e a lei". Odessa é uma grande cidade portuária no mar Negro, situada a quase 500 quilômetros ao sul da capital, Kiev. A localidade atrai muitos turistas durante o verão (boreal).

Veja também

Brasil admite mudar de posição e avaliar nova proposta sobre patentes de vacina na OMC
Patentes

Brasil admite mudar de posição e avaliar nova proposta sobre patentes de vacina na OMC

Questionada sobre fala de Bolsonaro, China condena 'politização do vírus'
Diplomacia

Questionada sobre fala de Bolsonaro, China condena 'politização do vírus'