Incêndio em ônibus deixa mais de 50 mortos no Cazaquistão

Veículo circulava por uma estrada em meio às montanhas nevadas

Imagens postadas nas redes sociais mostravam o veículo totalmente carbonizado pelas chamaImagens postadas nas redes sociais mostravam o veículo totalmente carbonizado pelas chama - Foto: Kazakhstan's emergency situations ministry /A

Pelo menos 52 pessoas morreram, e cinco sobreviveram, no incêndio de um ônibus que viajava no noroeste de Cazaquistão - anunciaram as autoridades desse país da Ásia Central. As primeiras informações das autoridades cazaques apontam que os passageiros eram de nacionalidade uzbeque.

Imagens postadas nas redes sociais mostravam o veículo, que circulava por uma estrada em meio às montanhas nevadas, totalmente carbonizado pelas chamas. O acidente aconteceu por volta das 10h30 (3h30, horário de Brasília), na região de Aktobe, a principal cidade do noroeste do Cazaquistão, cerca da fronteira russa - anunciou o Ministério cazaque de Situações de Emergência, em um comunicado.

Leia também:
Agência da ONU para energia atômica inaugura banco de urânio no Cazaquistão
Após 25 anos do fim da URSS, Cazaquistão comemora economia forte e estabilidade


"Havia a bordo 55 passageiros e dois motoristas. Cinco passageiros receberam assistência médica. As outras 52 pessoas morreram", acrescentou a pasta, sem informar as circunstâncias do incêndio.

O ônibus tinha placa de origem cazaque, mas levava uzbeques, disse por telefone à AFP Ruslan Imankulov, representante do Ministério. Segundo ele, o veículo começou a pegar fogo de repente.

O veículo cobria o trajeto entre a cidade rusa de Smara, às margens do rio Volga e perto da fronteira cazaque, e Shimkent, no sul do Cazaquistão - ainda de acordo com o Ministério de Situações de Emergência.

Veja também

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro
Covid-19

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro

Alasca tem alerta de tsunami após forte terremoto
Magnitude de 7,5

Alasca tem alerta de tsunami após forte terremoto