Incêndios: Portugal em alerta máximo

Chamas obrigaram bloqueio de estradas e já mobilizam 2,5 mil bombeiros e 26 aviões

Portugal está em alerta máximo por causa dos incêndiosPortugal está em alerta máximo por causa dos incêndios - Foto: Patricia de Melo Moreira/AFP

Portugal está em alerta máximo por causa dos incêndios. As chamas obrigaram este sábado (7) o bloqueio de estradas em vários pontos do país e já mobilizam 2.500 bombeiros e 26 aviões. No combate às chamas em Sobral de Monte Agraço, distrito de Lisboa, estão 240 bombeiros, 64 viaturas e três aviões.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa, "face à intensidade" do fogo foram reforçados os meios de combate, com bombeiros e viaturas. No final da tarde, 90% do incêndio estava controlado. Os aviões estão sendo abastecidos no Rio Tejo.

Leia também:
Fundação Altino Ventura recebe prêmio em Portugal
Bolsonaro critica Evo Morales e diz que maiores incêndios florestais ocorrem na Bolívia


A mesma fonte adiantou que o incêndio, que começou às 12h40 na freguesia de Santo Quintino, "está ativo", tem uma frente ativa e não está em perigo a zona eucaliptal. O incêndio no conselho de Alcobaça deve ser combatido por 134 bombeiros e 40 viaturas.

Nas ocorrências importantes da Proteção Civil constam ainda os incêndios nos conselhos da Mealhada e de Águeda, apesar de se encontrarem em fase de resolução. Estes dois fogos concentram um total de 389 bombeiros, 118 viaturas e um avião. O incêndio que ocorre desde o início da manhã em Vacariça, conselho da Mealhada, que chegou a envolver 10 aviões, entrou em fase de conclusão.

Veja também

Chile enviará chegados do Brasil para centros de saúde devido à nova cepa do coronavírus
Pandemia

Chile enviará chegados do Brasil para centros de saúde devido à nova cepa do coronavírus

Padre polonês condenado a três anos de prisão por agressão sexual
Igreja Católica

Padre polonês condenado a três anos de prisão por agressão sexual