Incêndios: Portugal em alerta máximo

Chamas obrigaram bloqueio de estradas e já mobilizam 2,5 mil bombeiros e 26 aviões

Portugal está em alerta máximo por causa dos incêndiosPortugal está em alerta máximo por causa dos incêndios - Foto: Patricia de Melo Moreira/AFP

Portugal está em alerta máximo por causa dos incêndios. As chamas obrigaram este sábado (7) o bloqueio de estradas em vários pontos do país e já mobilizam 2.500 bombeiros e 26 aviões. No combate às chamas em Sobral de Monte Agraço, distrito de Lisboa, estão 240 bombeiros, 64 viaturas e três aviões.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa, "face à intensidade" do fogo foram reforçados os meios de combate, com bombeiros e viaturas. No final da tarde, 90% do incêndio estava controlado. Os aviões estão sendo abastecidos no Rio Tejo.

Leia também:
Fundação Altino Ventura recebe prêmio em Portugal
Bolsonaro critica Evo Morales e diz que maiores incêndios florestais ocorrem na Bolívia


A mesma fonte adiantou que o incêndio, que começou às 12h40 na freguesia de Santo Quintino, "está ativo", tem uma frente ativa e não está em perigo a zona eucaliptal. O incêndio no conselho de Alcobaça deve ser combatido por 134 bombeiros e 40 viaturas.

Nas ocorrências importantes da Proteção Civil constam ainda os incêndios nos conselhos da Mealhada e de Águeda, apesar de se encontrarem em fase de resolução. Estes dois fogos concentram um total de 389 bombeiros, 118 viaturas e um avião. O incêndio que ocorre desde o início da manhã em Vacariça, conselho da Mealhada, que chegou a envolver 10 aviões, entrou em fase de conclusão.

Veja também

Mídia americana afirma que Trump indicará Amy Coney Barrett para Suprema Corte
internacional

Mídia americana afirma que Trump indicará Amy Coney Barrett para Suprema Corte

Em campanha por todo o país, Trump ironiza Biden por não realizar comícios
EUA

Em campanha por todo o país, Trump ironiza Biden por não realizar comícios