'Inconcebível que um advogado grave um cliente', escreve Trump em rede social

Gravação mostraria conversa de advogado com Trump sobre pagamento a modelo da Playboy

Trump já havia chamado a ex-assessora de deliquenteTrump já havia chamado a ex-assessora de deliquente - Foto: Nicholas Kamm/AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou sua conta no Twitter neste sábado (21) para contestar a gravação que seu ex-advogado teria feito de conversa sobre pagamento a ex-modelo. Segundo Trump, é "inconcebível que um advogado grave um cliente - totalmente inaudito e talvez ilegal." Ele prossegue: "A boa notícia é que seu presidente favorito não fez nada de errado".

O advogado Michael D. Cohen gravou em segredo uma conversa que teve com o presidente americano, Donald Trump, em que ele discutiu pagamentos a uma ex-modelo da Playboy que dizia ter tido um caso com o republicano.

As informações foram publicadas pelo jornal The New York Times na sexta-feira (20). Segundo o diário, a gravação foi feita dois meses antes das eleições de 2016.

Leia também:
Governo Trump calcula ter separado 2.654 crianças imigrantes de seus pais
Trump e seu governo enfrentam nova polêmica por declarações sobre Rússia


A conversa foi encontrada pelo FBI - polícia federal americana - neste ano, durante revista ao escritório de Cohen. O ex-advogado, que representou Trump durante anos, é investigado pelo Departamento de Justiça por envolvimento no pagamento a mulheres durante a campanha eleitoral de 2016 para evitar que histórias do republicano viessem a público antes das eleições.

Veja também

EUA destacam 'metas promissoras' de Bolsonaro para proteção ambiental
Diplomacia

EUA destacam 'metas promissoras' de Bolsonaro para proteção ambiental

Israel realiza novos bombardeios na Faixa de Gaza em resposta a balões incendiários
Conflito

Israel realiza novos bombardeios na Faixa de Gaza em resposta a balões incendiários