A-A+

Irã anuncia que levará à ONU caso de drone americano abatido

'Levaremos esta nova agressão à ONU e mostraremos que os Estados Unidos estão mentindo', tuitou o chanceler Mohammad Javad Zarif

Vídeo do Departamento de Defesa dos EUA mostra o que o Pentágono diz mostrar uma trilha de fumaça que foi deixada após um drone US Global Hawk ter sido abatido sobre o Golfo de OmãVídeo do Departamento de Defesa dos EUA mostra o que o Pentágono diz mostrar uma trilha de fumaça que foi deixada após um drone US Global Hawk ter sido abatido sobre o Golfo de Omã - Foto: HO / DoD / AFP

O Irã anunciou nesta quinta-feira que irá à ONU para mostrar que o drone americano que derrubou havia entrado em seu espaço aéreo, ao contrário do que afirma Washington.

"Levaremos esta nova agressão à ONU e mostraremos que os Estados Unidos estão mentindo", tuitou o chanceler Mohammad Javad Zarif, depois que um general americano disse que o drone foi derrubado a 34 quilômetros da costa iraniana.

"Os Estados Unidos impõem seu #TerrorismoEconômico ao Irã, levaram adiante ações clandestinas contra nós e, agora, avançam sobre nosso território", criticou Zarif. "Não buscamos a guerra, mas defenderemos com zelo nossos céus, terras e águas."

Leia também:
Governo e ONU lançam cartilha com orientações a venezuelanos no Brasil
Mundo ganhará 2 bilhões de pessoas nos próximos 30 anos, prevê ONU 

O tenente-general americano Joseph Guastella, que comanda as forças aéreas americanas naquela região, afirmou hoje que o drone foi atingido por um míssil iraniano sobre o Estreito de Ormuz.

"O ataque irresponsável aconteceu perto dos corredores aéreos estabelecidos entre Dubai, Emirados Árabes e Omã, possivelmente colocando em perigo civis inocentes. O drone Global Hawk não violou o espaço aéreo iraniano em nenhum momento durante sua missão", garantiu Guastella, em declaração à imprensa via teleconferência a partir da base aérea de Al-Udeid, no Catar.

O general indicou que o míssil foi disparado de uma posição próxima à cidade iraniana de Garuk. "A informação iraniana de que o drone foi derrubado sobre aquele país é categoricamente incorreta", afirmou, assinalando que o aparelho caiu em águas internacionais.

"Este ataque é uma tentativa de evitar que vigiemos a área depois das recentes ameaças ao transporte marítimo internacional e ao livre comércio", denunciou Guastella.

Veja também

Índia vai exportar oito milhões de vacinas anticovid em outubro
Vacinas

Índia vai exportar oito milhões de vacinas anticovid em outubro

Rússia pede que EUA seja 'mais ativo' na renovação do acordo nuclear com o Irã
Acordo Nuclear

Rússia pede que EUA seja 'mais ativo' na renovação do acordo nuclear com o Irã