Israel se desculpa por declarações de vice-ministro sobre sismo na Itália

Ayub Kara havia afirmado ter "certeza de que o sismo ocorreu por causa da decisão da Unesco"

Leonardo Picciani (PMDB-RJ) e Fernando Bezerra Coelho (PMDB) em audiência no ministérioLeonardo Picciani (PMDB-RJ) e Fernando Bezerra Coelho (PMDB) em audiência no ministério - Foto: Divulgação

Israel se desculpou no sábado (29) pelas declarações de um vice-ministro que atribuiu o terremoto de quarta-feira (26) na Itália a um castigo infligido após a adoção, pela Unesco, de uma resolução sobre Jerusalém Oriental denunciada pelo Estado hebraico.

Em uma visita ao Vaticano, o vice-ministro de Relações Exteriores, Ayub Kara, afirmou na quarta-feira ter "certeza de que o sismo ocorreu por causa da decisão da Unesco".

"Condenamos as declarações do vice-ministro", afirmou o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores em um comunicado.

Israel se opõe a uma resolução sobre o patrimônio cultural palestino em Jerusalém Oriental, adotada em 18 de outubro pela Unesco, que lamenta as "escavações ilegais" de Israel na Cidade Velha de Jerusalém, citando "a Esplanada das Mesquitas".

O texto omite a outra denominação do local, hebraica, de "Monte do Templo", o lugar mais sagrado do judaísmo, algo que as autoridades israelenses denunciaram.

Jerusalém Oriental, que inclui a Cidade Velha, foi ocupada em 1967 e anexada por Israel. Este ato nunca foi reconhecido pela comunidade internacional.

Veja também

Quase 40 milhões de eleitores já votaram antecipadamente nos EUA
EUA

Quase 40 milhões de eleitores já votaram antecipadamente nos EUA

França estuda restrições para Covid-19 até abril de 2021
Coronavírus

França estuda restrições para Covid-19 até abril de 2021