Mundo

Itamaraty acompanha brasileira presa nas Filipinas por tráfico de drogas

Jovem de 20 anos foi detida com seis quilos de cocaína em um travesseiro

Mais de 124 mil pessoas se inscreveram para concorrer a uma das 695 vagasMais de 124 mil pessoas se inscreveram para concorrer a uma das 695 vagas - Foto: Andrea Rego Barros / PCR


O Ministério das Relações Exteriores informou neste sábado (14) que está acompanhando o caso da brasileira Yasmin Fernandes Silva, 20 anos, presa em outubro do ano passado, em Manila, capital das Filipinas, por tráfico internacional de drogas. Segundo o Itamaraty, a embaixada brasileira colocou um advogado para dar assistência jurídica a Yasmin.

De acordo com informações da Agência de Combate ao Tráfico do governo filipino, a brasileira foi presa no aeroporto internacional de Manila quando tentava entrar no país com aproximadamente seis quilos de cocaína. A droga estava escondida em um travesseiro. Segundo as autoridades locais, ela saiu de São Paulo e chegou ao país em um voo de Dubai, nos Emirados Árabes.

A prisão da brasileira coincide com a discussão sobre a volta da aplicação da pena de morte para condenados por tráfico de drogas, estupro e homicídio nas Filipinas. Embora tenha sido abolida em 2006, a pena de morte é defendida pelo presidente Rodrigo Duterte, que prometeu cumprir a medida, uma de suas promessas de campanha.

Veja também

Presidente do México recebe vacina contra Covid-19 em público para convencer céticos
Vacinação

Presidente do México recebe vacina contra Covid-19 em público para convencer céticos

EMA diz que vacina Johnson & Johnson deve incluir coágulos sanguíneos como efeitos colaterais raros
Imunizantes

EMA diz que vacina Johnson & Johnson deve incluir coágulos sanguíneos como efeitos colaterais raros