John McCain se recupera de cirurgia e Senado adia voto sobre Trumpcare

Projeto de lei extingue e substitui o Obamacare, a Lei de Saúde Acessível implementada por Barack Obama

Senador republicano John McCainSenador republicano John McCain - Foto: BRENDAN SMIALOWSKI / AFP

O senador republicano John McCain, 80, passou por cirurgia na sexta-feira (14) para remover um coágulo e passará a semana se recuperando em sua casa, no Estado do Arizona.

A ausência do congressista levou o Senado dos Estados Unidos a adiar a votação, que ocorreria nesta semana, do projeto de lei que extingue e substitui o Obamacare, a Lei de Saúde Acessível implementada pela administração anterior.

O projeto, que é uma das principais promessas de campanha do presidente Donald Trump, tem enfrentado resistência de alas conservadoras e moderadas do Partido Republicano, que tem 52 das 100 cadeiras no Senado.

Leia mais
Donald Trump critica pesquisa que mostra sua baixa aprovação
Nasce bebê gerado por homem transexual


Sem o voto de McCain, o governo não teria os 50 votos necessários para aprovar a legislação. Em caso de empate, o vice-presidente Mike Pence tem direito ao voto de minerva.

Segundo estudo do Comitê de Orçamento do Congresso, o projeto republicano deixaria 22 milhões de americanos sem plano de saúde até 2026.

O senador Mitch McConell, líder da maioria republicana na Casa, disse nesta segunda-feira (17) ter conversado por telefone com McCain, quem descreveu como um "cara duro", e lhe desejado uma recuperação rápida.

McCain, que concorreu pelo Partido Republicano à Presidência em 2008, tendo sido derrotado por Barack Obama, lutou em três ocasiões contra o câncer de pele.

Veja também

Washington reforça segurança por risco de violência antes da posse de Biden
Mundo

Washington reforça segurança por risco de violência antes da posse de Biden

Turba que tomou Capitólio pretendia 'capturar e assassinar' legisladores
EUA

Turba pretendia 'capturar e assassinar' legisladores