Jovens americanos trabalham mais e ganham menos do que em 1980

Em média, os americanos tinham, em 2015, jornadas semanais de 38,7 horas, contra 38,1 horas, em 1980

Homem-Formiga e a VespaHomem-Formiga e a Vespa - Foto: Internet / Reprodução

Os jovens trabalhadores nos Estados Unidos ganham menos do que a geração anterior da mesma idade, embora trabalhem mais - de acordo com um estudo do Pew Research Center publicado nesta quinta-feira (6).

Em 1980, o salário médio para trabalhadores com idades entre 16 e 24 anos era de 28.131 dólares. Em 35 anos, esse valor sofreu uma perda de 11%, chegando, no final de 2015, a 25.000 dólares, de acordo com dados fornecidos pelo Departamento americano do Trabalho.

No mesmo período, os trabalhadores com idade superior a 65 anos passaram a ganhar bem mais do que em 1980. A renda média daqueles que ainda não se aposentaram aumentou 37%, passando de 35.483 dólares anuais, em 1980, para 50.000 dólares em 2015.

Já os trabalhadores com idades entre 55 e 64 anos viram seus ganhos aumentarem 10% desde a década de 1980.

Ao analisar a tendência geral sem distinção de idades, o pagamento médio por hora - ajustado pela inflação - passou de 19 dólares, em 1990, para 22 dólares, em 2015, um aumento de 16% em 25 anos. Em contrapartida, os americanos agora trabalham mais do que em 1980.

Em média, os americanos tinham, em 2015, jornadas semanais de 38,7 horas, contra 38,1 horas, em 1980. Nesse período, também aumentou o número de semanas trabalhadas, passando de 43, em 1980, para 46,8, em 2015.

Veja também

Chilenos pausam protestos e vão às urnas em massa em plebiscito histórico
Plebiscito

Chilenos pausam protestos e vão às urnas em massa em plebiscito histórico

Piñera vota em plebiscito no Chile sobre mudança na Constituição
Chile

País sai às urnas neste domingo (25) para decidir sobre a elaboração de uma nova Constituição