Mundo

Justiça sul-coreana rejeita pedido de prisão contra herdeiro da Samsung

Os promotores acusam Lee de entregar ou prometer 43 bilhões de wons (36,3 milhões de dólares) em subornos à confidente de Park, Choi Soon-Sil

Lee Jae-Yong, herdeiro da SamsungLee Jae-Yong, herdeiro da Samsung - Foto: Ahn Young-Joon/Pool/AFP

Um tribunal de Seul rejeitou nesta quarta-feira (18) um pedido de prisão contra o herdeiro do grupo Samsung, Lee Jae-Yong, com base na investigação do escândalo de corrupção que envolve a presidente sul-coreana, Park Guen-Hye, informou a promotoria.

O tribunal do distrito central de Seul negou o pedido de prisão apresentado pela promotoria contra Lee na segunda-feira, por corrupção, malversação e perjúrio.

Os promotores acusam Lee de entregar ou prometer 43 bilhões de wons (36,3 milhões de dólares) em subornos à confidente de Park, Choi Soon-Sil.

Segundo os promotores, o dinheiro visava obter apoio do governo para a fusão de duas filiais da Samsung, um movimento crucial para a transmissão de poderes no grupo - o maior fabricante de smartphones do mundo e empresa-chave da economia sul-coreana - para Lee.

Para o tribunal, os promotores não apresentaram provas suficientemente sólidas para a prisão de Lee.

Veja também

Rússia exibe míssil de cruzeiro hipersônico Zircon em teste no mar
Guerra

Rússia exibe míssil de cruzeiro hipersônico Zircon em teste no mar

Deslizamento deixa três mortos e quatros desaparecidos na Guatemala
chuvas

Deslizamento deixa três mortos e quatros desaparecidos na Guatemala