Justiça tcheca deixa em liberdade o líder curdo da Síria

O juiz Jaroslav Pytloun se negou a comentar sua decisão, que foi comemorada por dezenas de curdos reunidos no lado de fora do tribunal no centro de Praga

Saleh MuslimSaleh Muslim - Foto: Jacques Demarthon / AFP

O tribunal de Praga deixou em liberdade nesta terça-feira o líder curdo da Síria Saleh Muslim, detido no sábado (24) e cuja extradição foi solicitada pela Turquia, anunciou seu advogado, Miroslav Krutina.

Segundo ele, Muslim se comprometeu em colaborar com o procedimento de extradição solicitado pela Turquia. O ex-dirigente do Partido da União Democrática (PYD) foi detido no sábado (24), em virtude de uma ordem da Interpol tramitada pela Turquia, que o classifica de "chefe de um grupo terrorista".

O juiz Jaroslav Pytloun se negou a comentar sua decisão, que foi comemorada por dezenas de curdos reunidos no lado de fora do tribunal no centro de Praga. A Turquia já havia iniciado o processo para extraditá-lo, informou o ministério turco da Justiça.

Leia também:
Síria: ofensiva das forças curdo-árabes para expulsar o Estado Islâmico de Deir Ezzor
[Fotos] ONU confirma novo combates em cidade Síria apesar da trégua
Iraque diz que não reconhecerá referendo de independência do Curdistão


Muslim está exposto em seu país à pena de 30 prisões perpétuas. Em 2016, a Turquia emitiu uma ordem de prisão por seu suposto envolvimento, que ele nega, em um atentado em Ancara, onde morreram 29 pessoas.

A Turquia considera o PYD uma extensão do PKK, que luta contra o governo turco há três décadas. O PYD, um movimento político curdo-sírio, é o braço político das Unidades de Proteção do Povo (YPG), a principal milícia curda da Síria, contra a qual a Turquia desatou, em janeiro, uma violenta ofensiva militar no reduto de Afrin, noroeste da Síria.

Veja também

Entre arrependidos, jovens e latinos, Biden pode conquistar o Arizona
EUA

Entre arrependidos, jovens e latinos, Biden pode conquistar o Arizona

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro
Covid-19

Rússia espera registro da Sputnik V no Brasil em dezembro e produção em janeiro