Justiça venezuelana proíbe julgamento parlamentar de Maduro

Sala Constitucional do TSJ "ordena às deputadas e aos deputados da Assembleia Nacional se absterem de continuar com o pretendido julgamento político"

A alta dos combustíveis causou demora na espera por ônibusA alta dos combustíveis causou demora na espera por ônibus - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A justiça venezuelana proibiu o Parlamento, de maioria opositora, de realizar um julgamento sobre a responsabilidade do presidente Nicolás Maduro na crise do país, por considerar o processo ilegal.

A Sala Constitucional do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) "ordena às deputadas e aos deputados da Assembleia Nacional se absterem de continuar com o pretendido julgamento político", destacou o órgão estatal na sentença publicada nesta terça-feira em sua página oficial.

Veja também

Antes de referendo, protestos marcam um ano de manifestações no Chile
Referendo

Protestos marcam um ano de manifestações no Chile

Projeções apontam vitória do candidato de Evo Morales no 1º turno na Bolívia
América Latina

Projeções apontam vitória do candidato de Evo Morales no 1º turno na Bolívia