Kremlin apoia Maduro e denuncia usurpação do poder

A Rússia tinha criticado a interferência internacional em assuntos internos da Venezuela

VenezuelaVenezuela - Foto: Guillermo Arias / AFP

Nicolas Maduro é o "presidente legítimo" da Venezuela, afirmou nesta quinta-feira o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, que denunciou a "usurpação de poder" pela oposição, referindo-se ao presidente do Parlamento Juan Guaidó, que se proclamou "presidente interino".

"Consideramos a tentativa de usurpação do poder na Venezuela (...) como uma violação do direito internacional", declarou Peskov aos jornalistas. "Nicolas Maduro é o legítimo chefe de Estado", acrescentou.

Leia também:
Rússia critica posição de países ocidentais na crise da Venezuela
Mourão descarta possibilidade de intervenção armada do Brasil na Venezuela
Juan Guaidó se autoproclama 'presidente interino da Venezuela'


Antes, a Rússia criticou o que considera uma interferência em assuntos internos da Venezuela, ao citar algumas reações internacionais aos acontecimentos neste pais, que podem abrir a via para o caos e um "banho de sangue".

"Isto é uma via direta para a anarquia e o banho de sangue", afirmou o ministério russo das Relações Exteriores em um comunicado.

Veja também

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira
Capitólio

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira

EUA realiza última execução do mandato de Trump
EUA

EUA realiza última execução do mandato de Trump