A-A+

Lamento o ocorrido, mas respeito aos nova-iorquinos seguirá igual, diz Bolsonaro em Dallas

Homenagem a Bolsonaro seria entregue durante um jantar de gala no Museu de História Natural de Nova York

Jair Bolsonaro, em visita ao Museu The Sixty Floor, em Dallas, Estados Unidos.Jair Bolsonaro, em visita ao Museu The Sixty Floor, em Dallas, Estados Unidos. - Foto: HO / Brazilian Presidency / AFP

Ao receber o prêmio de Personalidade do Ano da Câmara de Comércio Brasil-EUA, nesta quinta-feira (16), em Dallas, no Texas, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse lamentar o anúncio recente de que não iria a Nova York para receber a homenagem.

"Não posso ir na casa de outra pessoa onde alguém daquela família não me queira bem." Ele disse ainda que, apesar disso, continuará respeitando os nova-iorquinos e que receber o prêmio era "um momento de felicidade ímpar".

Inicialmente, a homenagem a Bolsonaro seria entregue durante um jantar de gala no Museu de História Natural de Nova York. No entanto, ativistas e políticos fizeram campanha contra a presença do presidente brasileiro na cidade, por conta de suas declarações homofóbicas e sua postura contrária à ciência.

Leia também:
Antagonista de Bolsonaro, prefeito de NY anuncia candidatura à Presidência dos EUA
Nos EUA, Bolsonaro se diz preocupado com eleições argentinas

A pressão, feita inclusive pelo prefeito Bill de Blasio, levou Bolsonaro a desistir de ir a Nova York. A entrega do prêmio foi então transferida para Dallas.

Em seu discurso, Bolsonaro disse também que "o Brasil de hoje é amigo dos EUA" e que quer "o povo e os empresários americanos ao nosso lado". Segundo ele, o país vivia até há pouco "uma política de antagonismo" aos americanos, que eram "tratados como inimigos". Ele não citou nomes nem definiu que políticas eram essas.

A mudança do local da premiação frustrou empresários e líderes que pretendiam se encontrar com Bolsonaro em Nova York, o que levou a um esvaziamento de sua agenda na visita a Dallas.  Na quarta (15), Bolsonaro visitou o ex-presidente George W. Bush. A reunião entre os dois durou cerca de uma hora.

Veja também

Bolsonaro cumprimentou apoiadores em NY mesmo após saber de infecção de Queiroga
EUA

Bolsonaro cumprimentou apoiadores em NY mesmo após saber de infecção de Queiroga

Churrascaria em NY diz que fez teste de Covid em funcionários após visita de Bolsonaro e Queiroga
Bolsonaro

Churrascaria em NY diz que fez teste de Covid em funcionários após visita de Bolsonaro e Queiroga