Lava vulcânica ameaça usina geotérmica no Havaí

Fluxo lento da lava do vulcão Kilauea ameaça uma usina elétrica. Químicos inflamáveis foram removidos e os poços enchidos com água fria para reduzir os riscos.

Lava do vulcão Kilauea ameaça usina elétricaLava do vulcão Kilauea ameaça usina elétrica - Foto: Ronit Fahl / AFP

O fluxo lento de um dos rios de lava do vulcão Kilauea no Havaí ameaça uma usina elétrica, levando as autoridades a tomar medidas para proteger a instalação, evitando uma catástrofe. A Defesa Civil informou que não há uma "ameaça imediata" à Empresa geotérmica de Puna (PGV em inglês). Como precaução, químicos inflamáveis foram removidos da usina e encheram os poços com água fria na tentativa de reduzir os riscos.

Leia também:
Lava de vulcão no Havaí isola casas e leva a evacuação
Havaianos se preparam para erupção de vulcão Kilauea

As autoridades acompanham de perto a situação nessa instalação elétrica, que ativa suas turbinas através de ar quente. "Fissuras perto da Empresa geotérmica de Puna estão ativas e produzindo lava que lentamente flui na propriedade. Esta atividade destruiu o antigo projeto geotérmico do Havaí em uma área adjacente à PGV", informou.

Veja também

Canadá reporta novo caso de coágulos sanguíneos após vacinação com AstraZeneca
Coronavírus

Canadá reporta novo caso de coágulos sanguíneos após vacinação com AstraZeneca

França: quarentena obrigatória para viajantes do Brasil
América Latina

França: quarentena obrigatória para viajantes do Brasil