Líderes de esquerda homenageiam Fidel

Presidentes de Venezuela, Nicolás Maduro, e da Bolívia, Evo Morales, foram os primeiros a prestar tributo em frente à foto de Fidel

A vereadora Natália de Menudo (PSB) reivindicou o cumprimento de acordo para ocupar a vaga de primeira vice-presidente da Comissão Executiva da CasaA vereadora Natália de Menudo (PSB) reivindicou o cumprimento de acordo para ocupar a vaga de primeira vice-presidente da Comissão Executiva da Casa - Foto: Divulgação/Câmara do Recife

 

Uma multidão paciente despedia-se de Fidel Castro pelo segundo dia seguido, na terça-feira (29), em Havana, à qual se somaram líderes africanos e da esquerda latino-americana.

Filhos intelectuais da Revolução cubana, os presidentes de Venezuela, Nicolás Maduro, e da Bolívia, Evo Morales, foram os primeiros a prestar tributo em frente à foto de Fidel, no altar erguido no memorial de José Marti, na Praça da Revolução.

Desde a segunda-feira (28), centenas de milhares de cubanos passaram pela Praça da Revolução, em Havana, onde está a imagem do líder que morreu na sexta-feira, aos 90 anos.

“Continuamos de pé, continuamos juntos hoje mais do que nunca ao lado de Fidel”, disse Maduro em sua chegada, ontem, à capital cubana.

As homenagens fúnebres a Fidel Castro se estenderão até o próximo domingo, quando suas cinzas serão levadas ao cemitério de Santiago de Cuba, onde estão enterrados os restos mortais de José Martí, o herói da independência cubana.

Em imagens transmitidas pela televisão estatal na noite de segunda-feira, as cinzas de Fidel repousam em uma urna de madeira cor de café. Raúl Castro e altos dirigentes do Partido Comunista honraram sua memória na sala Granma do Ministério das Forças Armadas, ao lado da Praça da Revolução, aonde também foram na terça-feira.

Ausências de peso

À noite, numa cerimônia em memória de Fidel Castro líderes e personalidades do mundo encerraram as homenagens em Havana. Com ausência dos principais chefes de estado da Europa e dos Estados Unidos, além de Maduro e Morales, estiveram presentes os presidentes do Equador, Rafael Correa, da Nicarágua, Daniel Ortega, do México, Enrique Peña Nieto.

 

Veja também

Estados Unidos superam os nove milhões de casos da Covid-19
Pandemia

Estados Unidos superam os nove milhões de casos da Covid-19

Covid-19: Itália tem novo recorde de notificações, com 31 mil novos casos em 24 horas
Covid-19

Itália tem novo recorde de notificações de casos