A-A+

Louvre fechado por bloqueio das manifestações contra reforma da Previdência

Mais de cem manifestantes bloquearam a entrada principal da pirâmide de vidro de Paris

Museu do LouvreMuseu do Louvre - Foto: Fabiano Antunes/Rota 1976

O Louvre em Paris foi fechado nesta sexta-feira devido ao bloqueio de um grupo de funcionários em greve que protestavam contra a reforma do sistema de Previdência do governo francês.

"É na pirâmide do Louvre, no mesmo lugar em que o presidente Emmanuel Macron escolheu consagrar sua eleição, onde uma oposição sindical contra suas diretrizes desastrosas sobre pensões é levantada contra ele", escreveu a inter-união em comunicado, que reúne quatro sindicatos.

Leia também:
Museu do Louvre: o que ver e como entrar sem enfrentar uma fila quilométrica
Bolsonaro critica 'silêncio' de Macron sobre incêndios na Austrália

Mais de cem manifestantes bloquearam a entrada principal da pirâmide de vidro, agitando bandeiras e cantando: "Continuaremos até conseguir a retirada!" (do plano de reforma).

Os turistas aglomerados atrás das cercas de segurança foram convidados a participar do movimento: "Turistas conosco!"

Mas estes, muitos estrangeiros, expressaram acima de tudo sua indignação e incompreensão e alguns deles até insultaram os grevistas.

O Louvre disse que os ingressos serão reembolsados e não descartou a abertura na sexta-feira à tarde, se o bloqueio cessar.

O movimento contra a reforma do sistema de aposentadorias que o governo deseja estabelecer começou em 5 de dezembro e, desde então, a França passa por uma greve sem precedentes, especialmente nos transportes públicos.

O Louvre recebeu no ano passado 9,6 milhões de visitantes.

Veja também

Trabalhadores de Hollywood levantam ameaça de greve
Cinema

Trabalhadores de Hollywood levantam ameaça de greve

Cinzas vulcânicas causam suspensão de voos em ilha espanhola
ILHAS CANÁRIAS

Cinzas vulcânicas causam suspensão de voos em ilha espanhola