Macron diz que há condições para uma reunião entre EUA e Irã

Países devem debater programa nuclear e fim de sanções

Presidente da França, Emmanuel MacronPresidente da França, Emmanuel Macron - Foto: STEPHANIE KEITH / GETTY IMAGES NORTH AMERICA

O presidente francês, Emmanuel Macron, afirmou que foram criadas - nos bastidores da Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York - as condições para uma reunião de cúpula entre Estados Unidos e Irã. Ele disse que o próximo passo cabe agora aos dois países.

O comentário foi feito após uma reunião entre Macron e o presidente americano, Donald Trump, e seu encontro trilateral com o premiê britânico, Boris Johnson, e o presidente iraniano, Hassan Rouhani, nesta terça-feira (24), em Nova York.

Leia também:
'A França é parte da Amazônia', diz Macron
Discursos na ONU mostram sintonia total entre Trump e Bolsonaro
Bolsonaro chega aos EUA com agenda limitada e pode passar só 30 horas em NY

A agenda para uma possível cúpula entre EUA e Irã deve incluir os programas nuclear e de mísseis balísticos iranianos, bem como a suspensão de sanções econômicas impostas pelo governo americano.

Veja também

Depois de 652 dias, Bélgica consegue formar um governo
internacional

Depois de 652 dias, Bélgica consegue formar um governo

Polônia indica ministro da Educação que afirma que 'gays não são normais'
internacional

Polônia indica ministro da Educação que afirma que 'gays não são normais'