Mundo

Maduro adverte sobre possível 'escalada militar' a partir da Colômbia

O general Luis Fernando Navarro revelou que ao menos 1.100 membros da guerrilha do ELN, cerca de 45% dos combatentes desse grupo colombiano guevarista, estão refugiados na Venezuela

Nicolás MaduroNicolás Maduro - Foto: Juan Barreto/AFP

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, advertiu nesta quarta-feira para uma possível "escalada militar" a partir da Colômbia, após denúncias do país vizinho sobre a presença de mil guerrilheiros do ELN no território venezuelano e de uma violação de sua soberania.

"Há uma escalada de declarações que pode terminar em uma escalada militar na fronteira entre estas forças criminais da Colômbia contra a Venezuela".

"Tudo é parte do plano do imperialismo norte-americano", afirmou Maduro em mensagem na TV.

Leia também:
Guaidó estuda opções para tirar Maduro do poder
'Se não enfraquecer o Exército da Venezuela, Maduro não cai', diz Bolsonaro 

Nesta quarta-feira, o general Luis Fernando Navarro, comandante das Forças Militares da Colômbia, revelou que ao menos 1.100 membros da guerrilha do Exército de Libertação Nacional (ELN), cerca de 45% dos combatentes desse grupo colombiano guevarista, estão refugiados na Venezuela.

Navarro garantiu que entre os rebeldes que se refugiam no país vizinho, com o qual a Colômbia compartilha uma porosa fronteira de 2.200 km, há membros do Comando Central (Coce), o órgão de comando do ELN e de seu Estado-Maior.

Veja também

Desinformação sobre vacinação afeta crianças em meio à variante ômicronSaúde

Desinformação sobre vacinação afeta crianças em meio à variante ômicron

Berlusconi desiste da corrida presidencial na ItáliaCorrida Presidencial

Berlusconi desiste da corrida presidencial na Itália