Mais de 12.000 civis fugiram do reduto rebelde sírio de Ghuta Oriental

Maior número de civis a deixar este último reduto rebelde nas proximidades de Damasco desde o início, em fevereiro, de uma vasta operação do regime na região

Crianças sírias sentadas sobre uma mala em frente a uma imagem do Crescente Vermelho, em Duma, na região da Ghuta OrientalCrianças sírias sentadas sobre uma mala em frente a uma imagem do Crescente Vermelho, em Duma, na região da Ghuta Oriental - Foto: Hamza Al-Ajweh / AFP

Mais de 12.000 civis fugiram da cidade de Hammuriyé e seus arredores, um dos setores do enclave rebelde de Ghuta Oriental, afirmou o Observatório dos Direitos Humanos (OSDH).

Leia também:
Comboio humanitário entra no reduto rebelde sírio de Ghuta Oriental
Rússia acusa EUA de armar ataque químico com rebeldes na Síria
[Fotos] ONU confirma novos combates em cidade Síria apesar da trégua


Cerca de 12.500 civis deixaram desde as primeiras horas da manhã as localidade de Hammuriyé, Kfar Batna, Jisrin e Saqba, todas localizadas na parte sul do reduto rebelde, sob controle do grupo Faylaq al-Rahman, segundo o OSDH. Trata-se do maior número de civis a deixar este último reduto rebelde nas proximidades de Damasco desde o início, em fevereiro, de uma vasta operação do regime na região.

Veja também

Chile supera meio milhão de casos de Covid-19 na véspera do plebiscito constitucional
América Latina

Chile supera meio milhão de casos de Covid-19 na véspera do plebiscito constitucional

Papa nomeia italiano novo patriarca latino de Jerusalém
Vaticano

Papa nomeia italiano novo patriarca latino de Jerusalém